A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

11/04/2016 11:05

Deputado de MS questiona 'moral' de governistas e causa confusão

Briga começou com outros dois parlamentares do PMDB por causa de registro de presença

Mayara Bueno
Deputado federal de MS, Carlos Marun. (Foto: Arquivo)Deputado federal de MS, Carlos Marun. (Foto: Arquivo)

Pouco antes de começar a sessão que discute o parecer sobre o afastamento de Dilma Rousseff (PT), na Câmara dos Deputados, parlamentares do PMDB criaram confusão por causa do registro de presença. Deputado federal de Mato Grosso do Sul, Carlos Marun (PMDB), acusou governistas de não terem “moral” para furar a fila.

Segundo a Folha de São Paulo, o problema começou quando os deputados Vitor Valim (PMDB-CE) e Hildo Rocha (PMDB-MA) disputaram quem teria o direito de assinar primeiro a presença.

Valim, a favor do impeachment, afirmou ter chegado antes e acusou o colega de querer furar fila, enquanto Rocha, contra o afastamento, disse que chegou mais cedo. Foi quando Marun questionou a atitude do governista.

Também a favor da destituição de Dilma, o deputado sul-mato-grossense entrou na confusão e, aos berros, acusou os governistas de não ter moral a ponto de querer furar a fila.

Em seguida, a sessão foi iniciada e ocorre agora com a defesa de Dilma feita pelo advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo. Depois da leitura do parecer, defesa e contrapontos, o parecer sobre o afastamento será votado às 17 horas (horário de Brasília).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions