A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

12/02/2014 11:49

Deputado diz que projeto de concessão de rodovias deve ser votado em 20 dias

Leonardo Rocha
Marquinhos integrante da CCRJMarquinhos integrante da CCRJ

O deputado estadual Marquinhos Trad (PMDB), integrante da CCJR (Comissão de Constituição Justiça e Redação), afirmou que o projeto que pretende autorizar a concessão de 11 rodovias estaduais para iniciativa privada deve ser votado em 20 dias na Assembleia.

Ele ressaltou que a proposta está sob análise da CCJR, para saber sobre sua “constitucionalidade” e logo após passar por este processo, segue para o plenário para discussão do mérito e votação final.

“O projeto já foi bem explicado pelo governo estadual, cada deputado irá avaliar o ônus e o bônus, levando em conta as melhorias na infraestrutura e manutenção das rodovias, assim como novos custos a população e produção”, apontou ele.

O secretário estadual de Obras, Edson Giroto, esteve ontem (11) na Assembleia para detalhar o projeto aos deputados estaduais. Ele mostrou no mapa os trechos que terão pedágios, assim como o valor que está previsto em média de R$ 4,00 a R$ 4,50.

Giroto ainda ressaltou que este projeto surgiu após a concessão da BR-163, já que quando o pedágio começar a ser cobrado, os usuários tendem a “desviar” do caminho e sobrecarregar as rodovias estaduais, o que pode ocasionar uma deterioração destas estradas.

Ele apontou que estas “rotas de fuga” gerariam novos prejuízos ao Estado, que não teria como manter esta estrutura. Com a concessão (privada) além de existir investimentos previstos para manutenção e cuidado com as rodovias, aquelas que tiverem movimento acima de 5,5 mil veículos por dia, poderão ser duplicadas.

O secretário se comprometeu a enviar todos os dados e informações necessárias as comissões da Assembleia, assim como ficar a disposição dos deputados para esclarecer qualquer dúvida.

Estudo - Pelos cálculos do governo, a previsão é de os 30 mil veículos, que circulam diariamente pela BR-163, se dividirem entre as rodovias estaduais. No lote 1, composto pelas MS-135, 306,112, 223 e 316, hoje, o fluxo é de 3 mil veículos/dia e deverá passar para 4,5 mil a 5 mil.

Ainda de acordo com estudos do governo, pelo lote 2, formado pela MS-040 (em processo de pavimentação) e parte da MS-395 e 338, atualmente a circulação é baixa e a tendência é passar a receber 4,5 mil veículos diariamente. Também com pequeno fluxo, o lote 3, formado pela MS-180 e um pedaço da 295, tende a receber 3,7 mil circulantes por dia.

Os três lotes serão repassados à iniciativa privada ao mesmo tempo e praticamente todo o trecho estará pavimentado. Em troca da concessão, as empresas precisarão manter em boas condições as rodovias e investir.



Roberto, no Brasil nada que onera o cidadão diminui! Só aumenta! Quero dizer, diminui nosso poder aquisitivo enquanto nossos políticos estão cada vez mais ricos! Essa "privatização" não está cheirando nada bem! Tem boi nessa linha! Certeza!
 
Ricardo Boretti em 13/02/2014 09:46:54
Entao nao teremos q pagar mais IPVA????????????????????????Pois o dinheiro arrecadado e para manutencao de rodovias, estas sendo privatizadas nao ha necessidade de cobranca do mesmo?????????? Sera q os nobres deputados colocaram essa questao na pauta???????????
 
Roberto Silva em 12/02/2014 12:26:08
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions