A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

24/06/2016 13:45

Deputado reforça suspeita de rombo na Previdência, mas Prefeitura se cala

Denúncia sobre IMPCG foi entregue ao MPE e TCE

Mayara Bueno
Deputado estadual Carlos Alberto David (PSC). Ao lado, o presidente da Assembleia Legislativa de MS, deputado Junior Mochi (PMDB). (Foto: Roberto Higa e Victor Chileno/ALMS)Deputado estadual Carlos Alberto David (PSC). Ao lado, o presidente da Assembleia Legislativa de MS, deputado Junior Mochi (PMDB). (Foto: Roberto Higa e Victor Chileno/ALMS)

Já está nas mãos do MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) TCE (Tribunal de Contas de MS) a denúncia de um rombo de R$ 100 milhões na Previdência do Município, feita, na quinta-feira (23), pelo deputado estadual Carlos Alberto David, o coronel David (PSC). A Prefeitura de Campo Grande, no entanto, ainda não se manifestou sobre a redução, mesmo questionada sobre a explicação da queda de receita.

Ontem, o parlamentar entregou o documento com a denúncia para o procurador-geral do Ministério Público, Paulo Cezar dos Passos, e o presidente do TCE, Waldir Neves. “Fiz a exposição mostrando os documentos com a redução. Mostra que, ao longo do tempo, o fundo que existia para bancar as aposentadorias, sofreu desfalque”, reforçou. Aos órgãos de controle, o parlamentar pede abertura de um procedimento investigatório.

Conforme dados publicados no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande), os demonstrativos apontam que, em janeiro de 2013, havia R$ 110.650.995,27 no IMPCG (Instituto Municipal de Previdência de Campo Grande), entidade que desenvolve as atividades de previdência social, perícia médica e assistência à saúde dos servidores municipais. Já em 30 de maio de 2016, o registro é de R$ 874.552,19, ou seja, diminuição de R$ 109.776.443,08.

Carlos Alberto Davi, que é pré-candidato a prefeito da Capital, reforçou, ainda, que o Executivo Municipal não cumpre a Lei da Transparência, que obriga os órgãos a divulgar gastos e demais atos da administração pública. “Se olhar o site agora, não tem essas informações. Quem não quer mostrar as contas, certamente tem algo a esconder. Espero que seja apurado”.

A reportagem do Campo Grande News busca o posicionamento da Prefeitura desde quinta-feira, mas, até o fechamento e publicação deste texto não houve qualquer resposta. Ao Ministério Público também foi solicitado o envio da denúncia para a Câmara Municipal, responsável pela fiscalização das contas do Município.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions