A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 24 de Março de 2019

11/12/2018 12:33

Deputados estaduais admitem aumento de salário ainda este ano

Ampliação do ganho dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) provoca efeito cascata. Reajuste dos parlamentares estaduais será de 75% do salário dos deputados federais

Izabela Sanchez e Leonardo Rocha
Deputado estadual Renato Câmara (MDB) (Foto: Leonardo Rocha)Deputado estadual Renato Câmara (MDB) (Foto: Leonardo Rocha)

Às voltas com o futuro da Presidência da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, os deputados estaduais não deixam, ainda assim, de pensar nos próprios salários. Após o aumento de 26% dos vencimentos dos vereadores, vigente a partir de 2021, os parlamentares do Estado aguardam apenas o reajuste da Câmara dos Deputados para votarem o aumento nos ganhos da Assembleia.

Conforme a lei, o reajuste deve ser de 75% do salário dos deputados federais, que ganham, até agora, R$ 33.763. Na Câmara Federal, a mudança pode ocorrer ainda nesta semana. Hoje, os deputados estaduais ganham R$ 25.322,25. Obedecendo o “efeito cascata”, os parlamentares federais passarão a ter subsídio de R$ 39.293,32 e os estaduais, R$ 29.469,99 –aumento de 16,37%. 

Os parlamentares admitem o “desgaste político” do aumento, mas declararam que vão “enfrentar a situação”.

Favorito para ser o futuro presidente da Casa, o tucano Paulo Corrêa (PSDB) afirma que é possível que o aumento dos salários dos deputados federais ocorra ainda durante esta semana. “É uma referência, então se aumenta lá, vão aumentar aqui. É um desgaste que tem que ser enfrentando, pois ficamos 4 anos parados sem reajuste. Será uma obrigação da Mesa Diretora, requisitar esse reajuste”, declarou.

Lídio Lopes (Patriota) declarou que a “briga da população” deve ser com o STF (Supremo Tribunal Federal) e com o presidente Michel Temer (MDB), que sancionou o reajuste de 16% no salário dos ministros. Antes com vencimentos em R$ 33 mil, os ministros da Suprema Corte também passarão a receber R$ 39,2 mil. Para o deputado, portanto, o aumento dos ganhos trata-se, apenas do tal “efeito cascata”.

“Assim que foi aprovado lá se trata apenas de um efeito cascata para os demais poderes”, comentou. Segundo o deputado, a população “vai entender porque sabe que a Assembleia segue os valores da Câmara”. “Não está aumentando por si só. É algo automático e constitucional que será feito por um ato da Mesa Diretora”, pontuou.

Do MDB, Márcio Fernandes relata que a Assembleia tem que seguir o que prevê a lei. “Ou seja, se aumentar na Câmara vai aumentar aqui também, não é algo ilegal, apenas estamos cumprindo a regra”, disse.

Renato Câmara (MDB) comenta que a Casa vai “balizar” os salários que estão “parados” há 4 anos. “Tanto, que só faremos o aumento depois dos deputados federais, por isso não vejo nada de irregular, pelo contrário, está dentro da lei”, conclui.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions