A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 14 de Dezembro de 2018

06/12/2018 12:32

Vereadores aprovam aumento de 26% no salário a partir de 2021

Valor deve passar para R$ 18,9 mil a partir de 2021e ainda precisa passar por segunda votação antes de ser analisado pelo Executivo

Izabela Sanchez e Liniker Ribeiro
Plenário da Câmara Municipal na sessão desta quinta-feira (6) (Foto: Liniker Ribeiro)Plenário da Câmara Municipal na sessão desta quinta-feira (6) (Foto: Liniker Ribeiro)

Os vereadores de Campo Grande aprovaram nesta quinta-feira (6), por 22 votos favoráveis, um aumento de 26% no salário dos parlamentares municipais. O valor, que hoje é de R$ R$ 15.031,76 deve passar para cerca de R$ 19 mil a partir de 2021. O aumento foi de 26%, e alcança 75% do teto do salário dos deputados estaduais, que hoje é de R$ R$ 25.322,25. Conforme o teto, o salários dos vereadores para o mandato de 2021 a 2024 deve passar para R$ 18.99168.75.

Sobre o projeto, aprovado em regime de urgência, o presidente da Câmara Municipal, João Rocha (PSDB), afirmou que “o momento sempre é adequado”. O aumento com base no teto dos deputados é previsto em lei municipal.

“É claro que você pode, como fizemos, num momento de maior crise no município, abrir mão desse aumento, mas não temos como fazer uma projeção de como estará em 2021, ou seja, o time que for eleito em 2020 é que vai poder avaliar e tomar a decisão. Agora não podemos nos omitir em votar”, afirmou.

Conforme o vereador, os parlamentares deixaram de “aumentar” os salários na primeira sessão de 2017, em razão da crise econômica. Segundo o presidente da Casa de Leis, a previsão é que, em 11 dias, seja realizada a segunda votação sobre o projeto. Os dois votos contrários ao aumento foram dos vereadores André Salineiro (PSDB) e Vinícius Siqueira (DEM). 

Deputados – Já na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, os deputados estaduais admitem que o reajuste de 16,38% nos vencimentos dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal), sancionado no dia 26 de novembro pelo presidente Michel Temer (MDB), pode se estender e chegar até a Assembleia Legislativa, como um “efeito cascata” entre os poderes.

A Assembleia Legislativa tem o salário fixado em 75% dos deputados federais. Se houver um aumento em Brasília, a tendência é ser seguido no legislativo estadual.



E porque os vereadores e prefeito não dão aumento de pelo menos 10% para o funcionalismo publico, porque eles que carregam essa bandeira da cidade e não prefeito e vereadores.
 
Eraldo Afonso Bento Afonso em 06/12/2018 13:27:34
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions