A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 20 de Outubro de 2018

19/09/2018 12:30

Deputados garantem que vão "manter rotina" na reta final de campanha

Eles disseram que não vão intensificar ações nos últimos 15 dias antes do pleito eleitoral

Leonardo Rocha
Deputados Lídio Lopes (PEN) e Herculano Borges (SD) durante sessão (Foto: Victor Chileno/ALMS)Deputados Lídio Lopes (PEN) e Herculano Borges (SD) durante sessão (Foto: Victor Chileno/ALMS)

Os deputados que são candidatos à reeleição disseram que não vão intensificar as ações nas ruas e cidades na reta final de campanha, alegando que preferem manter a rotina que fixaram desde o começo do ano. Também esperam fiscalização efetiva da Justiça Eleitoral para conter ações irregulares nos últimos dias antes do pleito.

“Vou manter o ritmo que estou seguindo desde o começo (campanha), com reuniões políticas depois do expediente e viagens ao interior do Estado nos finais de semana. Não tem porque acelerar na reta final, nunca fiz porque acredito em trabalho consolidado”, disse Paulo Siufi (MDB).

Para Lídio Lopes (PEN) manter a regularidade de agendas políticas não apenas na campanha, mas durante o mandato é mais eficaz, do que apostar em ações na reta final. “Trabalho de outra forma, no final de semana cinco cidades por dia e durante a semana 12 reuniões diárias na Capital”.

Cabo Almi (PT) reconhece que alguns candidatos vão tentar esta “corrida final” atrás de votos, mas lembra que além da fiscalização, a legislação está mais rigorosa. “Estamos em uma eleição diferente, com a maioria dos candidatos com pouca estrutura, quem não tiver serviço prestado e base sólida terá mais dificuldades”.

Herculano Borges (SD) lembra que esta é a primeira eleição ao legislativo estadual, sem doações de empresas, que diminuíram os gastos dos candidatos. “Se trata de um modelo diferente, tanto que a campanha está quieta nas ruas. A minha estratégia até o final será manter minhas reuniões e viagens e contato direto com segmentos como esporte e defesa dos valores da família”.

A campanha eleitoral começou no dia 16 de agosto e neste ano terá apenas 45 dias de duração. O programa eleitoral no rádio e televisão termina dia 04 de outubro, já a distribuição de material gráfico, caminhadas, carreatas, passeatas e carros de som podem ocorrem até o dia 6, na véspera da eleição, marcada para 7 de outubro.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions