ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEGUNDA  15    CAMPO GRANDE 18º

Política

Deputados rejeitam abono de R$ 300 a parte de aposentados

Parlamentares cobram que Governo amplie grupo de inativos que receberão auxílio

Por Maristela Brunetto e Gabriela Couto | 13/03/2024 13:24
Deputados, secretários e técnicos se reuniram esta manhã para debater o desconto a aposentados (Foto: Giovanni Coletti)
Deputados, secretários e técnicos se reuniram esta manhã para debater o desconto a aposentados (Foto: Giovanni Coletti)

 A primeira proposta para solucionar reivindicação de aposentados e pensionistas para redução do desconto de contribuição à previdência estadual foi rejeitada esta manhã por deputados. O grupo tem protestado com frequência desde o ano passado contra a elevação do desconto de 11 para 14% do que recebem e a sugestão divulgada hoje foi de criar um abono de R$ 300 para quem ganha até dois salários de benefício.

O governo tem apontado a dificuldade de reduzir a alíquota destinada à Ageprev, por haver imposição de reduzir o déficit do regime próprio, mas parlamentares disseram esta manhã, em reunião com o secretário de Administração, Frederico Felini, que a solução não pode atender somente para um grupo.

Os inativos que são mais impactados somam 11 mil e a ideia atenderia cerca de 4 mil. Os 300 reais para esse grupo vai resultar em acréscimo de cerca de R$ 1,4 milhões aos cofres públicos. Somente quem ganha um salário mínimo é isento do desconto.

Os parlamentares Pedro Caravina, Pedro Kemp e Pedro Pedrossian Neto se reuniram esta manhã com Felini, Ana Nardes, secretária adjunta de Governo e Gestão Estratégica e técnicos do Governo.

Caravina, que integrou o governo até recentemente, apontou que há impossibilidade de redução de alíquota, explicando que, no sentido contrário, é preciso elevar o aporte do Estado para o regime, para equacionar a dívida da previdência estadual, estimada em R$ 11 bilhões. Logo, não poderia reduzir a capitalização.

Ele diz que os deputados pedem que seja apresentada outra faixa de benefício para incluir o abono, além do oferecido, para quem ganha até dois salários. “Nossa vontade é que atingisse o máximo possível”, defendeu Caravina.

Uma nova proposta deve ser apresentada amanhã, conforme os parlamentares.

Nos siga no Google Notícias