A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

05/08/2013 12:38

Diretor da Santa Casa diz que acidentes de trânsito “sufocam” o hospital

Leonardo Rocha e Jéssica Benitez
Teslenco diz que acidentes de trânsito sufocam e estouram capacidade da Santa Casa (Foto: Arquivo)Teslenco diz que acidentes de trânsito sufocam e estouram capacidade da Santa Casa (Foto: Arquivo)

O diretor da Santa Casa, Wilson Teslenco, destacou que a falta de consciência no trânsito que resulta em freqüentes acidentes de carros e motos acabam “sufocando” o atendimento no hospital.

Ele ressaltou que os índices elevados destas ocorrências “estouram” a capacidade de atendimento do local, gerando transtorno na saúde pública do município. “Somente em agosto foram 115 acidentes, sendo 86 de motos, isto gerou uma fila de 33 pessoas a espera de cirurgia, se não houver conscientização a situação irá piorar”, apontou ele.

Teslenco destacou que em média são feitas 2.400 cirurgias por mês, sendo 1.200 somente ortopédicas, acima da capacidade do hospital. “Estamos preparados para atender até 800 ortopédicas, mas a demanda é bem maior, a maioria de vítimas é de moto”, ressaltou.

O diretor do hospital pediu aos vereadores que realizasse alguma ação ou campanha sobre conscientização no trânsito, para diminuir estes índices alarmantes. “Temos que fazer alguma coisa, o hospital não suporta”, destacou.

Leitos – Teslenco também reclamou do fechamento de dois leitos infantis no hospital feito pela vigilância sanitária. De acordo com ele, antes a Santa Casa tinha oito leitos, agora tem apenas seis. “Não havia irregularidade, o motivo alegado foi porque estavam no mesmo espaço físico”. Ele destacou que a “falta” destes leitos prejudica o atendimento aos pacientes.

O presidente da comissão de saúde, o vereador Paulo Siufi (PMDB), destacou que vai marcar uma reunião com o secretário estadual de saúde, Antônio Lastória, para interceder em favor do hospital.



Sr. Diretor WilsonTeslenco, é fácil. As internações oriundas de acidentes cometidas por irresponsáveis no trânsito (bêbados ou engaçadinhos disputando racha) que seja acionada a justiça para o pagamento através de medida compulsória
de todas as despesas hospitalares e outros ressarcimentos necessários a terceiros, que sejam pagos pela pessoa infratora ou seu responsável legal dentro de 24 horas, mesmo que para isso envolva penhora de bens. Enquanto não doer no bolso desses irresponsáveis (configurados em crimes dolosos) vamos continuar como sociedade pagando a conta desses irresponsáveis, imbecis do trânsito. Procure ajuda Sr. Diretor nas instâncias da justiça para reverter esse vicio de criminosos ( pré-meditados, ou seja crimes dolosos ) Até breve...
 
João Alves de Souza em 05/08/2013 19:54:38
A capacidade não seria estourado, se o governo cobraria (com todos os meios possiveis, inclusive leilões de bens) dos causadores dos acidentes os gastos verdadeiros deste atendimento (e não o valor constando na tabela totalmente defasado do SUS). Ai, como em qualquer hospital particular, entraria dinheiro suficiente para compra de mais equipamentos e contratação de mais medicos e enfermeiros, permitindo simplesmente aumentar a capacidade na mesma medida que acontecem os "acidentes".

Seguro para danos pessoais deveria ser obrigatório para TODOS, o valor do premio calculado a base individual (para que os bons não pagam para os ruins), e a tabela de valores de indenizações deveria ser contundente com a realidade, não a tabela de palhaço que é a lista de valores pago pelo DPVAT agora.
 
Marcos da Silva em 05/08/2013 17:08:19
Os motociclista parece que tem peito de aço. Eles tem que ter o dobro de atenção, afinal eles são muito vulneráveis. A gente vê cada barbaridade no transito por conta de alguns.
 
Placida Barros em 05/08/2013 15:49:43
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions