A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 11 de Dezembro de 2018

17/12/2011 21:03

Eleição do PDT municipal tem nova confusão e pode ser anulada

Wendell Reis

O vereador Paulo Pedra (PDT) foi reeleito na tarde deste sábado (17) para novo mandato a frente do partido. Entretanto, a eleição foi marcada por nova confusão e pode ser anulada. Pedra foi eleito com 389 votos pela chapa1 “Trabalhismo de verdade”, derrotando o concorrente da chapa 2 “Frente de Renovação”, encabeçada pelo advogado Paulo Renato Dolzan, que obteve 126 votos.

Dolzan alega que a eleição está sub judice depois que o juiz José Henrique Neiva de Carvalho compareceu às 14 horas no local de votação e determinou que o diretório municipal tem cinco dias para comprovar que a eleição não teve as irregularidades, podendo ser anulada.

Dolzan acusa o diretório de apresentar uma lista com 2952 filiados, quando no edital foram relacionados 3051aptos a votar. Além disso, segundo ele, 180 pessoas foram retiradas e outras incluídas na lista. Ele alega ainda que muitos não conseguiram votar e vão servir de testemunha na Justiça.

As eleições estavam marcadas para acontecerem no dia 12 de novembro, mas Dolzan conseguiu uma liminar para suspendê-la, tendo em vista que sua chapa estava impugnada. Na última quinta-feira (15) Dolzan, Pedra e o presidente estadual, Dagoberto Nogueira, entraram em acordo e ficou acordado que não teriam sequer pedido de expulsão. Mas, segundo Dolzan, o diretório agiu “sorrateiramente” neste sábado.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions