A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

19/04/2013 09:09

Eleições no Paraguai devem ficar polarizadas entre Cartes e Efrain Alegre

Renata Giraldi, da Agência Brasil
Cartes pode levar Corolado de volta ao poder no Paraguai (Foto: Arquivo)Cartes pode levar Corolado de volta ao poder no Paraguai (Foto: Arquivo)

As eleições no Paraguai ocorrem no momento em que as autoridades esperam o fim da suspensão provisória do país do Mercosul e da União de Nações Sul-Americanas (Unasul), definida há dez meses. Na disputa eleitoral, há 11 candidatos. Porém, as pesquisas de intenções de votos indicam que as eleições deverão ficar polarizadas entre Horacio Cartes (Partido Colorado) e Efraín Alegre (Aliança Paraguai Alegre).

Os demais candidatos são Mario Ferreira (Avança País), Roberto Franco (Partido Humanista), Lino Oviedo (União Nacional dos Cidadãos), Miguel Carrizosa (Pátria Querida), Martin Almada (Partido Blanco), Eduardo Schaerer (Partido dos Trabalhadores), Aníbal Carrillo, (Frente Guasu), Atanasio Galeano (Partido Pátria Livre) e Lilian Soto (Movimento Kuña Pyrenda). Lino Oviedo é sobrinho homônimo do candidato à Presidência que morreu em um acidente de helicóptero em fevereiro.

As eleições no Paraguai ocorrem no próximo domingo (21). Segundo a Justiça Eleitoral, 3,5 milhões de eleitores estão aptos a votar. Oficialmente, a campanha eleitoral foi encerrada ontem (18) no país.

Em junho de 2012, o Paraguai foi suspenso do Mercosul e da Unasul, depois da destituição do então presidente Fernando Lugo. A suspensão foi aprovada porque os líderes concluíram que o processo de impeachment de Lugo não seguiu os preceitos legais. A expectativa dos paraguaios é que uma avaliação sobre a situação do país ocorra no período entre o final de abril – após as eleições – e agosto – depois da posse do presidente eleito.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions