A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Agosto de 2017

28/12/2016 11:04

Em balanço, Governo destaca ampliação de metas e resultados em 2016

Primeiro ano da gestão teve 65% das metas cumpridas, 6,08% a menos que este ano; Governo ressaltou resultados na gestão

Yarima Mecchi e Leonardo Rocha
Reinaldo Azambuja, à esquerda, e Eduardo Riedel, à direita. (Foto: Leonardo Rocha) Reinaldo Azambuja, à esquerda, e Eduardo Riedel, à direita. (Foto: Leonardo Rocha)

O segundo ano da gestão de Reinaldo Azambuja teve um resultado melhor que 2015 no cumprimento de metas das 13 secretarias. Na manhã desta quarta-feira (28) foi apresentado o balanço anual do Planejamento Estratégico do Governo do Estado e de acordo com o secretário de Governo, Eduardo Riedel, em 2016 foram colocadas 204 metas para as secretarias e 145 foram concluídas, 71,08% do total. 

Este ano o cumprimento das metas foi 6,08% maior que 2015. No ano passado apenas 65% foram executadas. O governador Reinaldo Azambuja (PSDB), destacou o Portal da Transparência como uma das metas cumpridas pela gestão em 2016, que antes com nota 1,4 e atualmente qualificado com nota 10 e também a importância do Planejamento. 

"Eu achei necessário esse planejamento desde o inicio do governo porque não existia uma comunicação entre as secretarias", destacou Azambuja.

Além do Portal da Transparência, entre os destaques do ano está o senso de recadastramento dos servidores. De acordo com o Governo, 287 servidores tiveram o salário bloqueado por não responder o recadastramento o que gerou economia de R$ 689 mil.

O secretário explicou que havia casos de servidores que morreram e familiar recebia o salário ou pessoas que estavam recebendo, mas não reivindicaram após o bloqueio.

Divisão - As metas são dividas por quatro eixos: infraestrutura, economia ambiental, social e gestão. No âmbito da infraestrutura os destaques foram cumpridos 75% das metas. O Governo destacou a operação do ramal de gás natural Eldorado em Três Lagoas - a 338 km de Campo Grande - e 103 km de rodovias sinalizadas.

Com relação a Econômico Ambiental foram cumprido 54,35%. Os destaques foram para a Rota do Desenvolvimento e a política de atração de empresa que gerou investimento R$ 36,2 bilhões da iniciativa privada e a ampliação do teto para os empresário que se encaixam no Simples Estadual, de R$ 2,5 milhões para R$ 3,6 milhões.

No âmbito Social foram cumpridas 68,4% das metas e os destaques foram para as áreas de educação, segurança pública, saúde, assistência social, cultura e esporte. Na educação foi ressaltado a nomeação de 360 professores aprovados em concurso público para a rede estadual.

Na Segurança Pública foi destacado a instalação do vídeo monitoramento da fronteira, com 90 câmeras instaladas em municípios da fronteira e os investimento do Programa MS Mais Seguro que investiu R$ 32,1 milhões.

Os destaques da saúde são a retomada do Hospital do Trauma da Santa Casa, com expectativa de concluir em junho de 2017. A realização da Caravana da Saúde em quatro municípios e a ampliação do Hospital do Câncer.

Na cultura e esporte o governador Reinaldo Azambuja destacou a realização do Festival de Inverno de Bonito e Festival América do Sul que teve maioria de atrações regionais por conta da situação econômica do Estado, mas que não foram cancelados. A assistência social destacou o Programa Vale Renda que distribuiu mais de 43 mil bolsas para estudantes.

Secretário apresentou balanço na manhã de hoje. (Foto: Leonardo Rocha)Secretário apresentou balanço na manhã de hoje. (Foto: Leonardo Rocha)

Não concluídas - Das metas para o ano apenas 51 estão em andamento e 8 foram reprogramadas ou canceladas. Ridel destacou que Estado está crescendo em ritmo acelerado, mas que a arrecadação não aumenta na mesma proporção.

"O Estado precisa fazer o equilíbrio do custeio da máquina. O destaque desse ano foram as demandas de infraestrutura que o Governo gostaria de fazer mais do que fez. Além da saúde e da segurança que foram prioridades".

Entre as metas não cumpridas está a conclusão do Aquário do Pantanal que tem impasses juridicos e financeiros. Riedel também citou a construção da Ceasa (Central de Abastecimento de Alimentos) de Dourados que foi programado para 2016, mas não foi feito e está em fase de licitação.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions