A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

06/02/2011 10:02

Em Dourados, presidente do TRE mostra preocupação com índice de abstenção

Fabiano Arruda e Helio de Freitas, de Dourados

Desembargador pede que douradenses votem normalmente no pleito atípico

O presidente do TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul), desembargador Josué de Oliveira, está em Dourados e, após percorrer algumas seções eleitorais, demonstrou preocupação com o índice de abstenção na eleição extemporânea.

O desembargador deu entrevistas a rádios de Dourados nesta manhã e apelou aos douradenses para que compareçam para votar.

O presidente do TRE afirmou que, apesar de se tratar de um pleito extemporâneo, a população deve encarar como uma eleição normal em Dourados e que o voto é obrigatório.

O novo prefeito da segunda maior cidade do Estado deve ser conhecido em até 1h30 após o encerramento das votações, segundo expectativa do Tribunal.

Aberta desde as 8 horas, os primeiros momentos da eleição transcorrem de forma tranquila. Até agora, a Justiça Eleitoral não detectou infrações.

O ex-prefeito de Dourados, Ari Artuzi, deve votar às 10h30. O virtual novo chefe do executivo municipal, segundo as pesquisas de intenção de voto, Murilo Zauith (DEM) deve comparecer à secção eleitoral por volta das 11 horas, juntamente com a prefeita interina, Délia Razuk.

A votação na segunda maior cidade do Estado segue até as 17 horas. Mais de 139 mil douradenses estão aptos a votar. O pleito conta com 384 urnas eletrônicas.

Os eleitores votam apenas para prefeito e terão quatro opções: Murilo Zauith (DEM), Geraldo Sales (PSDC), José de Araújo (PSOL) e Genival Valeretto (PMN).

Eleição atípica - Como gancho dos escândalos recentes que abalaram o município, os candidatos adotaram uma linha comum de discurso: pregaram transparência à frente da nova administração.

Dourados terá eleição extemporânea por decisão da Justiça Eleitoral, após as renúncias do então prefeito Ari Artuzi e do vice Carlinhos Cantor.

Eles são acusados de envolvimento em um esquema milionário de fraude em licitações e pagamentos de propinas.

Artuzi e Cantor foram presos em setembro do ano passado pela Polícia Federal. A operação Uragano revelou esquema de corrupção envolvendo prefeitura, vereadores e empresários.

Primeira hora de votação não registra problemas na eleição em Dourados
Murilo Zauith, Geraldo Sales, José de Araújo e Genival Valeretto são os candidatos do pleitoAberta desde as 8 horas, os primeiros momentos da eleiçã...
Juízes definiram horário da Lei Seca em Dourados
Venda de bebidas está proibida no domingo das 3h às 19hA venda de bebidas alcoólicas em Dourados está proibida no domingo, dia da eleição. De acordo...
Custo da eleição deste domingo é de R$ 330 mil
São 139 mil eleitores e 1.534 mesários em Dourados.Para garantir o direito de escolha dos 139.942 eleitores de Dourados, o TSE (Tribunal Superior El...


Bom dia!

Os Douradenses, assim como a grande maioria dos brasileiros, ja estão saturados com a falta de respeito a seu voto, por parte dos politicos, será que não estaria na hora de mudanças pelo TRE em relação a isso. Propagandas são mostradas para que a população não venda seu voto, parecendo que os eleitores são culpados de alguma coisa pelo rumo que os politicos levam o país, quando na realidade ficamos aqui, à merce de uma estrutura que eu sinceramente não entendo, somos "OBRIGADOS" a ir ás urnas, ESCOLHER entre tantos politicos corruptos, um menos pior. Será "OBRIGATORIEDADE" uma maneira de Democriacia? ou estamos ainda na fase do voto capresto, onde somente não são escolhidos em quem devemos votar!
 
Sonia Maria Azambuja Santos em 06/02/2011 10:44:16
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions