A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

15/11/2014 08:03

Em meio à crise com professores e vereadores, Olarte faz a 7ª mudança

Ludyney Moura
Prefeito fez alterações na direção de algumas secretarias municipais (Foto: Marcos Ermínio)Prefeito fez alterações na direção de algumas secretarias municipais (Foto: Marcos Ermínio)

Em meio a crise política com a Cãmara dos Vereadores, obras paradas e a luta para acabar com a greve dos professores, o prefeito Gilmar Olarte (PP) promoveu mudanças internas no Executivo Municipal. O Diogrande (Diário Oficial da Prefeitura de Campo Grande), publicado no início da noite desta sexta-feira (14), trouxe nomeações e exonerações no primeiro escalão do progressista. Ao todo, três secretarias tiveram mudanças na direção. É a sétima mudança desde a posse do progressista em março deste ano.

A Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação) comandada interinamente por Kátia Castilho desde a saída de Semy Ferraz (PT), ganhou um novo titular efetivo, trata-se de Valtermir Brito, antigo secretário municipal de administração e um dos principais nomes de Olarte em seu governo.

Brito deixa o cargo para o adjunto, Wilson Prado, que comandará a pasta provisoriamente até que o prefeito designe um substituto para um de seus principais nomes no governo. Kátia voltou a ser adjunta, desta vez de Valtemir.

Outro que pediu para sair foi Alessandro Menezes, presidente regional do Solidariedade, que deixou a chefia do IMTI (Instituto Municipal de Tecnologia da Informação). Apesar de sua exoneração já ter ser publicada, a diretoria do instituto permanece vaga.

Alessandro deve assumir algum posto na administração do governador eleito Reinaldo Azambuja (PSDB), uma vez que já integra a equipe de transição tucana. E na atual conjuntura pode ver seu partido ganhar representação parlamentar em 2015 tanto na Câmara Federal quanto na Assembleia Legislativa, com a potencial ascenção dos vereadores Elizeu Dionízio e Herculano Borges, ambos do SD. 

Em oito meses de governo, o prefeito Gilmar Olarte já registrou algumas mudanças importantes em seu secretariado, além dos já citados, recentemente o secretario da Sedesc (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Turismo e do Agronegócio), Edil Albuquerque (PMDB), e o comandante da Guarda Municipal, Jonys Cabrera, deixaram o posto.

Após a saída de Semy, os vereadores aliados e de oposição criticaram o trabalho realizado por Kátia. Olarte ainda deverá promover outras mudanças, uma delas será para acomodar o braço direito e aliado, Cezar Afonso, que foi secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, mas deixou o cargo para assumir o comando do PP em abril deste ano. No entanto, Alcides Bernal (PP) continua no comando da sigla e Afonso deverá voltar ao primeiro escalão da prefeitura. 

Reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, diz Meirelles
A reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, de acordo com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. A declaração foi dada na noite de...
Quanto mais reforma demorar, mais dura será correção, diz ministro
Caso o governo não consiga aprovar a reforma da Previdência ainda este ano, conseguirá em 2018, disse hoje (11) o ministro do Planejamento, Dyogo Oli...


A melhor mudança seria ele sair do cargo. Não tem competência para administrar uma cidade, principalmente uma capital.
 
francisco josé vidal em 16/11/2014 08:53:25
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions