A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 24 de Agosto de 2017

06/07/2015 14:35

Empresa que financiou campanha de Giroto vence licitação milionária do Dnit

Lidiane Kober e Antonio Marques
Empreiteira, que ganhou contrato de R$ 7,9 mi com Dnit, fez doação de R$ 340 mil na campanha de Edson Giroto à prefeitura de Campo Grande, em 2012 (Foto: Arquivo)Empreiteira, que ganhou contrato de R$ 7,9 mi com Dnit, fez doação de R$ 340 mil na campanha de Edson Giroto à prefeitura de Campo Grande, em 2012 (Foto: Arquivo)

A Equipe Engenharia Ltda, que financiou parte da campanha a prefeito de Edson Giroto (PR), ganhou licitação milionária para realizar serviços de manutenção em duas rodovias federais de Mato Grosso do Sul. O contrato foi firmado com o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), órgão vinculado ao Ministério dos Transportes, onde Giroto é assessor especial.

A empreiteira, que doou R$ 340 mil à campanha do então candidato do PMDB, vai receber R$ 7,9 milhões para realizar serviços de conservação e recuperação das rodovias BR-262 e BR-359, durante pouco mais de dois anos. Os dados constam na edição desta segunda-feira (6) do DOU (Diário Oficial da União).

Na BR-262, as obras abrangem o trecho da divisa de Mato Grosso do Sul com São Paulo, perto de Três Lagoas; da Fronteira do Brasil/Bolívia e o fim da travessia da ponte sobre o Rio Paraguai, próximo a Corumbá. Na BR-359, o serviço será realizado na divisa com Goiás, próximo à Cassilândia. Ao todo são 78,8 quilômetros nas duas rodovias. A vigência do contrato iniciou no último dia 2 de julho e encerra em 18 de setembro de 2017.

Doação - A empreiteira, de acordo com a prestação de conta da campanha eleitoral de 2012, divulgada pelo TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul), fez doações de R$ 340 mil ao Comitê Central Único do PMDB. Foram duas parcelas de R$ 170 mil. A primeira foi efetivada em 30 de julho de 2012 e, outra, no dia 30 de agosto do mesmo ano.

Na corrida eleitoral pelo comando da prefeitura da Capital, Giroto recebeu quase R$ 10 milhões em doações de campanha. Ele enfrentou Alcides Bernal (PP) no segundo turno do pleito e perdeu por uma diferença de 108.715 votos. No total, Giroto gastou R$ 9.987.903,84, segundo dados do TRE.

Depois da derrota eleitoral, ele pediu licença do cargo de deputado federal e voltou a assumir o comando da Secretaria de Estado de Obras, no governo de André Puccinelli (PMDB). Pouco depois, deixou o PMDB para retornar ao PR. No ano passado, não concorreu a cargo eletivo e, neste ano, Giroto assumiu a função de assessor especial no Ministério dos Transportes, pasta comandada pelo ministro Antônio Carlos Rodrigues, do PR.

Procurado pela reportagem para falar sobre o assunto, Giroto não atendeu as ligações e nem as retornou até a publicação da matéria.

O Dnit, por meio da assessoria de imprensa, disse que a Equipe Engenharia “é uma empresa e pode participar da licitação que quiser”. Ressaltou ainda que a empreiteira “ofereceu o melhor preço” e “idôneamente” venceu o processo sem nenhum tipo de direcionamento.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions