A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

23/11/2012 12:35

Equipe de transição colhe subsídios para possível reforma administrativa

Paula Vitorino
legislação foi apresentada durante reunião. (Foto: Rodrigo Pazinato)legislação foi apresentada durante reunião. (Foto: Rodrigo Pazinato)

Na segunda reunião das equipes de transição de governo em Campo Grande o foco foi na parte estrutural da administração, quando foram apresentadas informações que podem subsidiar uma reforma administrativa por parte do novo prefeito, Alcides Bernal. (PP). Foram apresentadas informações sobre como está organizada a legislação, regimento e orçamento da administração.

A reunião foi entre a equipe de transição do prefeito Nelson Trad Filho (PMDB), presidida por Marcelo Amaral, e do prefeito eleito, presidida por José Luciano de Matos Dias; além daa comissão da Câmara, composta pelos vereadores Thaís Helena (PT) e Paulo Pedra (PMDB).

Após 3 horas de conversa, Marcelo disse que foram apresentados dados sobre legislação básica, estatuto do servidor, regimento interno e diretrizes orçamentárias – PPA (Plano Plurianual), LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) e LOA (Lei Orçamentária Anual).

Ele explica que as informações que devem ser repassadas durante a transição estão divididas em três níveis: estrutural, conjuntural e sazonal. Os dados apresentados hoje compõem a primeira etapa.

De posse dessas informações, a equipe de Bernal já pode avaliar e definir se é preciso uma reforma administrativa, como a alteração da estrutura do secretariado.

“Vamos conversar com o prefeito para ver se ele tem interesse em mudar a estrutura administrativa”, disse José Luciano de Matos.

Preocupação – Matos informou que dois principais pontos são alvos da preocupação da nova administração logo para os primeiros meses: chuva e dengue. Além disso, a montagem de uma equipe de comunicação social também deve ser debatida com prioridade.

“Vamos pedir informações sobre a dengue e das chuvas, enchentes, para repassar aos responsáveis e definir as estratégias. São problemas que atingem a cidade em janeiro”, disse.

Amaral adiantou que esses assuntos fazem parte da pauta política e, por isso, devem ser tratados em agenda separada, entre Nelson e Bernal.

Para a próxima reunião da equipe de transição, a pauta será a discussão sobre financiamentos a longos prazos, que são responsáveis pelo recurso das principais obras da Capital. Serão apresentados dados sobre os projetos que já estão em andamento ou que ainda precisam ser iniciados.

A próxima reunião está marcada para quinta-feira (29), no Gabinete da Explanada.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions