ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEXTA  20    CAMPO GRANDE 12º

Política

“Estado só cresce se os municípios também crescerem”, diz Reinaldo

Governador cumpriu agenda em Três Lagoas, onde inaugurou obras realizadas na cidade

Por Flávio Veras | 10/12/2021 17:15
Governador cumprimenta ministra Tereza durante entrega da obra de pavimentação do acesso ao Hospital Regional de Três Lagoas. (Foto: Edemir Rodrigues)
Governador cumprimenta ministra Tereza durante entrega da obra de pavimentação do acesso ao Hospital Regional de Três Lagoas. (Foto: Edemir Rodrigues)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) foi a Três Lagoas, que fica a 327 quilômetros de Campo Grande, para entregar obras realizadas na cidade, na tarde desta sexta-feira (10). Umas delas, a execução de infraestrutura urbana no acesso ao Hospital Regional (R$ 4,6 milhões). Para o governador, o "Estado só cresce, se os municípios também crescerem."

Além do governador, a agenda contou com a presença da ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina (União Brasil); do prefeito de Três Lagoas, Angelo Guerrero (PSDB); do secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel (PSDB), da senadora e pré-candidata à presidência da República, Simone Tebet (MDB), entre outras autoridades.

A comitiva foi até a Estação de Tratamento de Esgoto Jupiá, onde o governador entregou a obra de ampliação do local (R$ 40,2 milhões) e a autorização do início das obras de construção de dois reservatórios (R$ 4,4 milhões), perfuração de dois poços profundos (R$ 732 mil) e de substituição de rede de distribuição de água (R$ 554,8 mil).

Ele também autorizou a abertura de licitação para obras de melhorias no sistema de abastecimento de água de Três Lagoas (R$ 1,9 milhão).

Durante entrevista coletiva antes do evento, Reinaldo afirmou que um Estado só pode crescer, caso dê oportunidade para que o seus municípios também cresçam.

“O Estado só é forte, com municípios fortes. Somos o ente federativo que mais investe nas cidades. Além disso, temos a melhor renda per capita, uma das menores taxas de desemprego, o 6º do País e o 1º do Centro-Oeste, mais competitivo na questão econômica. Somado a tudo isso, ainda conseguimos ter programas de transferência de renda", revelou Reinaldo.

Os dois exemplos estaduais citados pelo governador são: o Mais Social e o Energia Social. No caso do Mais Social, os beneficiados terão um aumento de 50% do valor que é repassado. Ou seja, antes a ajuda era de R$ 200 e agora, passará a ser de R$ 300.

Segundo o governador, os R$ 100 a mais servirão para auxiliar na compra do gás de cozinha. De acordo com a ANP (Agência Nacional do Petróleo), o botijão custa em média R$ 96 no Estado.

“Enquanto não controlarmos a inflação, temos que nos esforçar para auxiliar pessoas em situação de vulnerabilidade. Contamos com todos, como: o governo federal, senadores e os deputados para que possamos enfrentar esse fantasma. Por exemplo, os parlamentares mandam constantemente recursos para a realização de obras em nosso Estado. Obra traz emprego e renda, o que o País mais precisa hoje”, analisou Reinaldo.

Já “Energia Social Conta de Luz Zero” irá custear contas de energia elétrica de famílias de baixa renda em Mato Grosso do Sul. De dezembro de 2021 até janeiro de 2023, mais de 141,5 mil famílias não vão pagar a conta.

“Entreguei esses projetos para a Alems (Assembleia Legislativa de MS) nessa semana. Portanto, os deputados terão um pouquinho de trabalho antes do recesso. No entanto, como as medidas vem de encontro às necessidades da população, eles já serão aprovados e sancionados", concluiu Reinaldo.

Entrega da pavimentação de acesso ao Hospital Regional de Três Lagoas. (Foto: Edemir Rodrigues)
Entrega da pavimentação de acesso ao Hospital Regional de Três Lagoas. (Foto: Edemir Rodrigues)

O governador participa ainda nesta sexta-feira da inauguração da obra da Nova Feira Central do município, na Rua Custódio Andrews, 914. Na feira, o governador autoriza a instalação de três arenas esportivas "MS Bom de Bola" em Três Lagoas (R$ 1,2 milhão), formaliza convênio para construção do Camelódromo (R$ 10,2 milhões) e libera a elaboração de convênio para obra na Avenida Custódio Andrews (R$ 15 milhões, sendo R$ 8 milhões do Estado e R$ 7 milhões da prefeitura).

Nos siga no Google Notícias