A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

30/08/2018 17:37

Estreia de candidatos no rádio e TV será de apresentações e “convites”

Concorrentes ao governo estadual usarão horário eleitoral para divulgar ações e propostas e chamar eleitores para os seguir em redes sociais

Humberto Marques
Governador e candidato à reeleição, Reinaldo Azambuja abrirá a propaganda eleitoral dos concorrentes ao Executivo. (Foto: Saul Schramm/Divulgação)Governador e candidato à reeleição, Reinaldo Azambuja abrirá a propaganda eleitoral dos concorrentes ao Executivo. (Foto: Saul Schramm/Divulgação)

Apresentações, defesa de ações de gestão e até mesmo “convites” para que a população os acompanhe por meio de sites e redes sociais integram o roteiro a ser seguido pelos candidatos ao governo do Estado em suas estreias na propaganda eleitoral gratuita do rádio e televisão. Os programas começam a ser veiculados nesta sexta-feira (31) e, ainda nesta quinta (30), estavam em fase de finalização antes de serem entregues às emissoras responsáveis pela veiculação.

A propaganda eleitoral será dividida em dois blocos de 25 minutos ao longo do dia. Às segundas, quartas e sextas-feiras serão exibidas, em ordem, as propagandas para senador, deputado estadual e governador. Às terças, quintas e sábados, vão ao ar as campanhas dos candidatos a deputado federal e presidente da República.

No rádio, as veiculações acontecem das 6h ás 6h25 e das 11h às 11h25; enquanto na televisão a propaganda será exibida das 12h às 12h25 e das 19h30 às 19h55. Além dos blocos, serão exibidos 70 minutos diários de inserções com tempo de 30 segundos a um minuto cada, das 5h às 24h, a serem usadas a critério dos partidos e coligações.

Com 3min50s de tempo de propaganda em cada bloco, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) abre a propaganda eleitoral, conforme definido em reunião com representantes de partidos e coligações no TRE (Tribunal Regional Eleitoral). Segundo sua assessoria, as peças publicitárias vão abordar o “legado” de sua atual gestão ao longo dos quase quatro anos de administração, bem como elencados indicadores positivos. A intenção é apresentar tais informações adotando uma linha mais “natural” no programa.

Após Reinaldo, vai ao ar a propaganda do candidato do PDT, o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira, que adotará no seu primeiro programa o “posicionamento político do candidato diante do quadro eleitoral”. Ele fará a exposição ao longo de 56 segundos.

Mochi, último candidato ao governo a ir ao ar nesta sexta-feira, promete surpresa a seguidores. (Foto: Divulgação)Mochi, último candidato ao governo a ir ao ar nesta sexta-feira, promete "surpresa" a seguidores. (Foto: Divulgação)

Terceiro candidato na fila para exibição, João Alfredo (Psol) também é aquele com o menor tempo de propaganda no rádio e TV: serão apenas 14 segundos. Dirigente do partido no Estado, Lucien Rezende explica que a intenção é usar o tempo de rádio e TV como um “convite” para que os eleitores acompanhem propostas de Alfredo por meio dos perfis em redes sociais.

“Vamos fazer uma apresentação nesses 14 segundos e pedir para o eleitor acompanhar a gente pelas redes sociais. Não temos tempo, então a propaganda será um algo a mais”, destacou Lucien.

Marcelo Bluma (PV) usará seu programa para uma apresentação pessoal, contando sobre a trajetória –algo a se repetir em algumas das apresentações seguintes. A avaliação do candidato é que, por se tratar de sua primeira eleição majoritária estadual, é necessário realizar este tipo de abordagem. Bluma terá 29 segundos por bloco para sua exposição.

Humberto Amaducci (PT), com 1min22s de tempo, será o quinto candidato da propaganda eleitoral. Ele também pretende apresentar sua biografia, a partir do início na vida pública em Mundo Novo, onde foi prefeito por três mandatos e está sua família. Amaducci usará o tempo para explicar os motivos que o levaram a concorrer ao governo e experiências de gestão na cidade –que devem ter visibilidade no programa. A ideia, na sequência, é usar debates e entrevistas para explicar o programa de governo.

O primeiro dia de propaganda ao governo estadual no rádio e TV –e do horário eleitoral no primeiro dia– será encerrado por Junior Mochi (MDB). “Essencialmente nosso tempo será utilizado na divulgação das propostas, mostrar o que vamos fazer e como fazer. É o nosso foco”, destacou o candidato, via assessoria, reiterando que o tempo da propaganda eleitoral reforça e estende o trabalho realizado nas redes sociais. Ele ainda promete “uma surpresa” aos seus seguidores nas redes sociais. “Serão peças com nossas propostas já presentes, para nos aproximar cada vez mais do eleitor”.

Ordem – O bloco de propaganda dos governadores é o terceiro a ir ao ar. A propaganda eleitoral gratuita será aberta com o tempo dos 13 candidatos a senador, que terá 7 minutos e será iniciado por Anísio Guató (Psol), que terá 7 segundos.

Na sequência, aparecerão Mário Fonseca (PC do B, 19s), Sérgio Harfouche (PSC, 14s), Waldemir Moka (MDB, 1min31s), Soraia Thronicke (PSL, 4 segundos), César Nocolatti (PTC, 5s), Dorival Betini (PMB, 3s), Zeca do PT (59s), Nelsinho Trad e Marcelo Miglioli (PTB e PSDB, respectivamente, da mesma coligação e que vão dividir 2min50s), Thiago Freitas (PPL, 3s), Humberto Figueiró e Gilmar da Cruz (Podemos e PRB, que têm juntos 39s).

Depois, por 9 minutos, serão exibidas propagandas de candidatos a deputado estadual.

* Matéria alterada às 18h05 para acréscimo de informações.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions