A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

04/02/2015 12:46

Evangélicas são demitidas por uso de saia comprida, segundo Kemp

Ricardo Campos Jr.
Deputado estadual Pedro Kemp (Foto: Roberto Higa/divulgação)Deputado estadual Pedro Kemp (Foto: Roberto Higa/divulgação)

O deputado estadual Pedro Kemp (PT) encaminhará à Comissão de Trabalho e Direitos Humanos da Casa, para a qual será indicado pelo partido, denúncia recebida no gabinete de jovens evangélicas demitidas logo após contratação por se recusarem a trocar a saia longa por calça comprida, conforme exigência interna das empresas. Ele ocupou a tribuna para relatar o caso na sessão desta quarta-feira (4).

Ele afirmou que ainda não sabe qual o encaminhamento que a informação terá, se vai ser levada aos ouvidos do MPT (Ministério Público do Trabalho), MPE (Ministério Público Estadual) ou algum outro órgão com competência para apurar melhor a situação e tomar as medidas cabíveis.

“Dispensar uma pessoa do trabalho por causa da sua vestimenta é discriminação. Se fosse uma roupa inadequada, que tivesse causando algum tipo de constrangimento, caberia uma discussão, mas não é o caso”, disse.

Kemp chegou a comparar o caso com o preconceito sofrido pelas muçulmanas na França quando foram impedidas de usar véu e citou a Declaração Universal dos Direitos Humanos, que prega a liberdade religiosa.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions