A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

19/09/2013 09:10

Fábio Trad cobra do Ministério da Justiça reforço policial na fronteira do País

Bruno Chaves

O reforço na segurança da fronteira seca de Mato Grosso do Sul com o Paraguai e a Bolívia foi motivo de pronunciamento do deputado federal Fábio Trad (PMDB-MS) na Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (18).

O parlamentar cobrou do Ministério da Justiça o reforço das polícias Federal e Rodoviária Federal para coibirem o contrabando e o tráfico de drogas nos 730 quilômetros da fronteira do Estado com os países vizinhos.

“Faço um apelo ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para que viabilize os investimentos necessários em pessoal, armamento, viaturas e unidades de controle nas duas corporações”, pediu.

Para Fábio, com o monitoramento de somente 97 policiais federais, a fronteira está praticamente “escancarada”. O deputado acredita que esse vazio favorece a atuação de organizações criminosas ligadas ao tráfico de drogas, armas e ao contrabando.

Embasado em informações do juiz federal Odilon de Oliveira, o deputado lembrou que o Paraguai é o segundo produtor mundial de maconha e a Bolívia está em segundo lugar no ranking mundial da produção de cocaína. “Toda essa estrutura criminosa é favorecida com o sucateamento da Polícia Federal”, observa.

Durante o pronunciamento, o deputado comentou sobre a denúncia do presidente do Sindicato dos Policiais Federais de Mato Grosso do Sul, Jorge Luiz Ribeiro Caldas, que afirmou que as condições de trabalho da categoria pioraram com o contingenciamento de verbas.

Caldas explicou que o contingenciamento tem retardado investimentos como os das novas delegacias em Corumbá e Ponta Porã, que há mais de dois anos receberam áreas doadas, mas a construções não saíram do papel até hoje.
A Polícia Rodoviária Federal também enfrenta os mesmos problemas, de acordo com o deputado. Fábio lembrou que o posto de Corumbá foi reativado, após ficar fechado por dois anos, graças a uma ação civil pública proposta pelo Ministério Público Federal (MPF) em outubro de 2011.

O MPF também apurou que, em apenas cinco anos, a 3ª Delegacia de Polícia Rodoviária Federal de Anastácio, cuja circunscrição abrange Corumbá, teve uma redução de quase 50% de seu efetivo. Em 2006, eram 57 policiais. Já em 2011, apenas 33 atendiam a demanda de toda a região.

 

Assembleia vota prorrogação de adesão a fundo que regula incentivos fiscais
A prorrogação até 30 de dezembro do prazo para que empresas beneficiadas com incentivos fiscais concedidos pelo governo do Estado se inscrevam no Fad...
Governo do Estado investe R$ 9,2 milhões em infraestrutura em Caracol
Caracol vai receber mais de R$ 2,8 milhões em obras a serem executadas pelo Governo do Estado em parceria com a prefeitura e deputados federais e est...


E aproveitando o pedido do nobre Deputado, que venham mais policiais federais para também combaterem os corruptos que temos nesse Estado, que até hj a justiça nada fazem contra os mesmo, até o STJ dá cobertura aos mensaleiros, como vimos ontem em rede nacional, a vergonha de ser brasileiro e pagador de impostos, onde sustentamos essa "turma", no qual nós brasileiros já não temos o respeito que eles se fossem honestos mereciam, enoja somente em escrever essas palavras, vergonhoso, esperamos o que dos demais?
 
Kamél El Kadri em 19/09/2013 10:24:22
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions