ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUINTA  26    CAMPO GRANDE 21º

Política

Fim do anonimato inibe denúncias eleitorais na Capital

Por Redação | 04/09/2008 16:32

Com o fim do disque-denúncia, que assegurava anonimato ao denunciante, apenas dez denúncias chegaram aos cartórios eleitorais de Campo Grande. Conforme levantamento realizado pelo Campo Grande News, a exigência de que a pessoa de desloque até ao cartório e assine a denúncia distanciou as irregularidades do conhecimento da justiça eleitoral.

Nas eleições de 2004, também para eleger prefeitos e vereadores, o serviço do TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral) recebeu 1.536 denuncias, sendo 85% referentes a irregularidades na Capital. Na eleição de 2006, foram contabilizadas 963 denúncias.

Agora, o cenário é de poucas denuncias. A 44ª Zona Eleitoral recebeu apenas dois casos, que não se concretizaram. As denúncias eram sobre distribuição de brindes e churrasco. Na 35ª Zona, foram recebidas cinco denúncias. De acordo com Cassius Portieri, chefe de cartório, as denúncias foram encaminhadas para o cartório responsável pela propaganda.

Na 8ª Zona Eleitoral, apenas um caso foi relatado. De acordo com João Ferando Neves Presa, chefe de cartório, se o fato já aconteceu, o denunciante deve ter provas.

Nos siga no Google Notícias