ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 31º

Política

Fotógrafo acusa Bernal de usar foto sem pagar direito autoral

Por Danúbia Burema e Francisco Júnior | 06/11/2012 10:47
Rachid postou no Facebook a foto original e a usada na publicidade. (Foto: Re
Rachid postou no Facebook a foto original e a usada na publicidade. (Foto: Re

O fotógrafo e professor universitário Rachid Waqued, conhecido há anos por fotografias políticas, acusa o prefeito eleito de Campo Grande Alcides Bernal (PP) de utilizar em seu outdoor de agradecimento pelos votos que o elegeram  uma imagem produzida por ele, sem autorização nem pagamento pelos direitos autorais.

A imagem é de uma vista do Parque das Nações Indígenas. Segundo Rachid, foi feita em 2005 e, inclusive, já está desatualizada. Na paisagem atual, é possível visualizar vários outros prédios.

Inconformado, o fotógrafo postou sua foto no Facebook comparando-a à utilizada por Bernal como fundo em um outdoor. A semelhança entre as imagens é visível até para leigos. “Isso é a mais alta falta de respeito com o trabalho de um profissional”, reclamou.

Rachid aguarda manifestação da assessoria do prefeito eleito e, se não houver acordo, pretende acionar a Justiça. “Se não tomarem posição vou ver com advogado qual providência posso tomar para proteger meus direitos autorais”, informou.

Imagem - “Tive certeza de que é a minha porque algumas fotos você lembra. Essa é antiga, já está desatualizada, nem é mais assim o parque”, argumentou.

Segundo ele, há alguns meses uma agência inclusive pediu para utilizar a imagem. Por ser antiga, o fotógrafo fez outra com o mesmo ângulo, mas com a paisagem atual.

“Não sei de onde eles pegaram. Disseram que foi em um site, mas qualquer foto que está em algum site não tem resolução suficiente para fazer um outdoor”, ponderou o profissional.

A assessoria de imprensa de Alcides Bernal informou ao Campo Grande News que o responsável pela campanha política do prefeito eleito, Júlio Cabral é quem responderia sobre essa questão, porém não foi possível localizá-lo no telefone fornecido à reportagem.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário