A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Agosto de 2017

25/03/2015 19:58

Geraldo diz que acordo pode garantir presidência em CPI das Próteses

Kleber Clajus
Deputado terá confirmação para o cargo amanhã, a partir das 10h (Horário de Brasília) (Foto: Lúcio Bernardo Jr/Câmara dos Deputados)Deputado terá confirmação para o cargo amanhã, a partir das 10h (Horário de Brasília) (Foto: Lúcio Bernardo Jr/Câmara dos Deputados)

Acordo entre bancadas pode garantir ao deputado federal Geraldo Resende (PMDB) a presidência de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar cartel na fixação de preços e distribuição de órteses e próteses no país. Fraudes eram cometidas por médicos em troca de propina de distribuidores e fabricantes durante a aquisição dos produtos.

Conforme o peemedebista, a investigação deve ser instalada amanhã (26) e teve apoio de 225 parlamentares. Ele assegura ser o mais cotado para presidir os trabalhos, mas que isso depende do “presidente [Eduardo Cunha (PMDB-RJ)] que indica conforme acordo de bancadas”.

Em um mercado que movimenta R$ 12 bilhões por ano, entre simples parafusos para correção de fraturas a peças que substituem partes inteiras do corpo, médicos e distribuidores fraudavam a compra dos itens desviando recurso do SUS (Sistema Único de Saúde) e onerando planos de saúde. Propinas eram pagas aos profissionais entre 15% e 50% do valor do produto adquirido.

“Esses criminosos colocam vidas em risco e o parlamento não pode ficar distante dessas investigações. É preciso separar o joio do trigo entre os profissionais médicos e nossa intenção visa também possibilitar uma regulamentação para o setor até mesmo com padronização”, pontuou Geraldo Resende.

A confirmação da composição da CPI deve ocorrer a partir das 10h (Horário de Brasília), tendo o deputado André Fufuca (PEN-MA) cotado para assumir a relatoria dos trabalhos.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions