A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

16/04/2016 20:06

Geraldo Resende aponta caos no País e diz que "Dilma deve ir pra casa"

Thiago de Souza
Marum (esquerda) acompanha Geraldo Resende em seu discurso. (Foto: Reprodução/TV Câmara)Marum (esquerda) acompanha Geraldo Resende em seu discurso. (Foto: Reprodução/TV Câmara)

O deputado Federal, Geraldo Resende PSDB, falou por três minutos, na sessão que antecede a votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff, nesse domingo (17). O parlamentar começou dizendo que o governo Dilma “está sangrando e que, para o povo isso já virou uma hemorragia”, e apontou uma paralisia profunda no País em função da incompetência da petista.

“Chegamos a essa situação por culpa exclusiva de um governo que se elegeu mentindo...que transformou a corrupção em endemia”, disparou o sul-mato-grossense de Dourados.

Resende, que estava enrolado em uma bandeira do Estado de Mato Grosso do Sul, foi enfático em seu discurso, e falou em tom de voz alto durante todo o tempo em que ocupou a tribuna. Atrás dele o deputado federal Carlos Marum (PMDB), também defensor do impeachment, segurava uma cartaz que dizia “impeachment já”.

Segundo o deputado tucano, a presidente Dilma deve ir pra casa, pois “na vida dos brasileiros comuns o caos atende pelo nome de desemprego, de inadimplência, de falta de remédios e médicos e violência”.

O parlamentar disse que o domingo de votação do impeachment entrará para a história do País. “O dia de amanhã será lembrado como o dia de uma grande virada”, apontou. “Quando a presidente Dilma for afastada, estará em nossas mãos a reconstrução de um país mais justo e digno”, concluiu. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions