A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

07/10/2012 10:21

Giroto acredita que resultado da eleição terá empate técnico com Bernal

Fabiano Arruda e Paula Vitorino
Candidato Edson Giroto, ao lado da esposa, durante votação nesta manhã. (Foto: Minamar Junior)Candidato Edson Giroto, ao lado da esposa, durante votação nesta manhã. (Foto: Minamar Junior)

Ao votar na manhã deste domingo, na escola estadual São José, o candidato à Prefeitura de Campo Grande, Edson Giroto (PMDB), disse acreditar que os resultados da votação vão apontar empate técnico entre ele e o candidato do PP, Alcides Bernal.

O peemedebista mencionou pesquisa do instituto Ipems, divulgada hoje pelo jornal Correio do Estado, que aponta Bernal com 39,93% dos votos válidos e Giroto com 35,31%.

Acompanhado da mulher, o deputado federal disse que, a partir da definição de sete concorrentes à Prefeitura, o partido “sempre trabalhou com a hipótese de segundo turno”.

Na próxima etapa da disputa, o jogo parte do zero a zero, ilustrou, adiantando que vão à busca de alianças para vencer a disputa.

“Sou o candidato que mais conhece Campo Grande”, propagandeou Giroto, revelando que a tônica para o segundo turno será enaltecer os índices de qualidade de vida que a cidade conquistou nos últimos anos.

Segundo ele, não votar na continuidade da administração municipal, que ele representa, significará “um retrocesso”.

Em relação aos índices de rejeição que sua candidatura apresentou em pesquisas de intenção de voto, o candidato apostou que os números serão desfeitos no segundo turno. Para ele, a rejeição é “normal” por conta de a população entender que ele representa a sequência de um governo.

Giroto, o governador André Puccinelli e o prefeito Nelsinho Trad estiveram juntos nesta manhã para a votação. Primeiro eles estiveram na escola Lúcia Martins Coelho, onde o governador votou. Depois na escola Professor Severino de Queiroz, seção eleitoral do prefeito. E depois na escola São José, local em que Giroto foi à urna.



Votar em Bernal é retrocesso político. Campo Grande pode ser tornar uma nova Dourados, que elegeu um sujeito bem falante, bonitinho, mas sem experiência. Resultado: Dourados virou o caos. É bom lembrar ainda das gestões de Fernando Collor, na presidência da República, e de Celso Pitta em São Paulo. Acorda Campo Grande. Não embarque numa aventura que poderá trazer nefastas consequências. O melhor e mais preparado para governar a cidade é Edson Giroto.
 
Djair Pinho Alves em 07/10/2012 15:24:06
Giroto...acorda!! Empate técnico? É provável que não tenhamos nem o segundo turno, o que seria uma maravilha, com menos gastos e negociatas.
 
Andre Figueiroa em 07/10/2012 11:44:37
Ah é? depois das 17:00 horas acaba a ansiedade do primeiro turno, e começa a vergonha do segundo.
 
Valter Oliveira em 07/10/2012 11:12:08
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions