ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SEGUNDA  17    CAMPO GRANDE 29º

Política

Giroto critica candidatos "que usam Lei da Ficha Limpa para se promover"

Por Wendell Reis | 09/03/2012 18:14

Deputado ressalta que é preciso tomar cuidado para não julgar quem ainda nem foi condenado pela Justiça

Deputado avalia que é fácil dizer que não tem investigação quando nunca ocupou cargo público(Foto: João Garrigó)
Deputado avalia que é fácil dizer que não tem investigação quando nunca ocupou cargo público(Foto: João Garrigó)

O deputado federal e pré-candidato do PMDB à prefeitura de Campo Grande, Edson Giroto (PMDB), criticou os pré-candidatos que utilizam a Lei da Ficha Limpa para fazer promoção pessoal. O deputado avalia que é fácil dizer que não tem investigação quando nunca ocupou cargo público.

“Tem um monte de políticos oportunistas querendo tirar proveito da Lei da Ficha Limpa. Parece que isso é o maior feito da vida dele. Tem algumas pessoas que nunca foram ordenadoras de despesas, nunca assumiram nenhuma função executiva. Ai é fácil. Todos aqueles que foram executivos ou executores, desde presidentes de câmaras municipais, legislativas, prefeitos, secretários de Estado e municipais... Todos estão conscientes que devem ser fiscalizados”.

Giroto ressalta que é preciso tomar cuidado para não julgar quem ainda nem foi condenado pela Justiça: “A partir do ponto que você executa um contrato, você tem que levá-la a um tribunal para que possam ser julgadas suas contas. E neste período de aprovação, onde você não foi nem julgado para absolvição ou condenação, pessoas tiram proveito em relação a isso”.

Ao falar sobre sua vida pública, Giroto afirma que teve mais de seis mil processos que passaram por suas mãos, como executor ou gestor público, e nunca foi condenado. “Em todos os processos administrados por mim e prestado contas... Em nenhum tive julgamento, senão como probo ou correto”.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário