A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

20/11/2013 07:58

Governador viaja a Brasília para discutir projetos e conflito indígena

Leonardo Rocha
André irá visitar ministros para discutir projetos e marcar audiência sobre conflitos indígenas (Foto: Arquivo)André irá visitar ministros para discutir projetos e marcar audiência sobre conflitos indígenas (Foto: Arquivo)

O governador André Puccinelli (PMDB) viajou a Brasília nesta manhã para discutir assuntos administrativos do Estado com os ministros da presidente Dilma Rousseff (PT). Ele também ainda irá tentar marcar uma reunião com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para hoje ou amanhã com o intuito de discutir os conflitos indígenas em Mato Grosso do Sul.

André espera levar uma comitiva de representantes dos produtores rurais para apresentar as reivindicações ao ministro, já que após a paralisação das negociações com o governo federal, houve inúmeras invasões a propriedades rurais no Estado.

Um dos pedidos dos produtores está na implantação da policia comunitária para garantir a segurança no campo, os fazendeiros estão realizando leilões com o objetivo de “angariar” fundos para viagens e gastos com advogados.

Eles foram acusados por representantes indígenas e de movimentos sociais de estarem contratando segurança privada para proteger suas propriedades rurais. Após o fracasso nas negociações das terras por meio de TDA (Título da Dívida Agrária), o governo federal simplesmente parou as articulações e não deu mais resposta sobre o caso.




Contumaz na pratica de invasões,baderneiros e desocupados invadiram a representação da FUNAI em campo grande e agrediram servidores burocráticos do órgão com a conivência de policiais militares cujo chefe maior é o governador. Com olhos vermelhos e esbugalhados pareciam bêbados e depredaram o interior do prédio. Ponto pra FAMASUL, pois mostrou como se usa pequenos produtores baderneiros como massa de manobra. Com isso os indígenas sabem que estão no caminho certo para reocupar suas terras e pressionar o Governo Federal a apressar a demarcação e a FUNAI, como órgão de defesa dos direitos indígenas, irá cumprir a constituição. De nada adiantou o manifesto pois terras é um direito nato dos indígenas. Pra resolver a questão "in loco", PAZ NO CAMPO! DEMARCAÇÃO JÁ !!!
 
samuel gomes-campo grande em 20/11/2013 08:29:22
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions