A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 17 de Julho de 2018

03/01/2018 15:58

Governo de MS conclui nesta quinta “injeção” de R$ 1,5 bilhão na economia

Com liberação dos salários de dezembro dos servidores estaduais, Estado terá concluído aporte bilionário na economia em um intervalo de 30 dias

Humberto Marques
Reinaldo Azambuja havia previsto a liberação dos salários de dezembro no dia 4 deste mês; pagamento será realizado amanhã. (Foto: Divulgação)Reinaldo Azambuja havia previsto a liberação dos salários de dezembro no dia 4 deste mês; pagamento será realizado amanhã. (Foto: Divulgação)

Com a liberação do salário de dezembro para os seus servidores nesta quinta-feira (4), o governo de Mato Grosso do Sul terá injetado R$ 1,5 bilhão na economia do Estado ao longo de 30 dias. O pagamento para os 75 mil funcionários públicos estaduais, da ativa e inativos, será feito no prazo anunciado no mês passado pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

Nesses 30 dias, além dos vencimentos de dezembro, os servidores receberam os salários de novembro e o 13º. “Desde que assumimos, em 2015, temos o compromisso com a valorização dos servidores e o pagamento dos salários antes do quinto dia útil é uma prioridade que vamos manter em 2018”, destacou o governador.

Juntos, os salários de novembro e dezembro e o 13º equivalem a quase metade do orçamento de Campo Grande para 2018 (de R$ 3,7 bilhões). O abono natalino foi pago em 14 de dezembro, antes do prazo legal (o dia 20 daquele mês). “O pagamento dos salários em dia, é um dos compromissos que temos cumprido e estamos trabalhando para continuar pagando os nossos servidores antes do quinto dia útil em 2018”, afirmou o secretário de Estado de Administração e Desburocratização, Carlos Alberto de Assis.

Apoiado – Quando anunciado o pagamento das três folhas, o empresariado local comemorou. A Fecomércio (Federação do Comércio de Mato Grosso do Sul), por meio de seu presidente, Edison Araújo, considerou “importante para o comércio” a injeção dos recursos.

João Carlos Polidoro, da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande, concordou. “Isso possibilita ao nosso cliente, servidor público, ir às lojas com a família, com tranquilidade, para escolher seus presentes com antecedência, e fazer um Natal mais especial”. “Adiantar o pagamento do 13º faz muita diferença porque será injetado diretamente no comércio”, afirmou a presidente da Associação Comercial de Dourados, Elizabeth Salomão.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions