ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, QUINTA  18    CAMPO GRANDE 21º

Política

Governo lança programa de R$ 112 milhões para desafogar a saúde

Serão R$ 52 milhões para zerar as filas de cirurgias e outros R$ 60 milhões em repasse para a atenção básica

Jhefferson Gamarra | 05/05/2023 16:01
Governador Eduardo Riedel (PSDB) durante apresentação das metas do governo (Foto: Juliano Almeida)
Governador Eduardo Riedel (PSDB) durante apresentação das metas do governo (Foto: Juliano Almeida)

Como parte do programa de metas apresentados para seus quatro anos de gestão, o governador Eduardo Riedel (PSDB) apresenta, na próxima segunda-feira (8), o programa de investimentos e ações voltados para a área da saúde, uma das principais demandas do Estado.

A previsão é de que o programa intitulado de “MS Saúde” desafogue os principais gargalos da saúde, com investimento de R$ 52 milhões. Um dos desafios é atender 15 mil pessoas que estão na fila por cirurgias eletivas.

Conforme adiantado pelo titular da SES (Secretaria Estadual de Saúde), Maurício Simões Corrêa, ao Campo Grande News, a quantidade de pessoas em espera de cirurgia é resultante do represamento de procedimentos na pandemia.

A ação para zerar a fila será feita aos moldes do “Opera MS”, executado na gestão do ex-governador Reinaldo Azambuja. No entanto, serão acrescentados no novo modelo cirurgias estéticas reparadoras, causadoras de bullying e preconceitos na rede pública escolar.

O governo também pretende investir em reformas e ampliação de 17 hospitais no interior. Além de repasse de R$ 60 milhões para a chamada atenção primária, que são os postos e unidades básicas de saúde.

Além do mutirão de cirurgias e adequação de unidades, o programa “Remédio em Casa”, que já está em ação, será ampliado e passará de 3 mil para 11 mil pacientes que receberão medicamentos de uso contínuo e bolsas de ostomia em casa. Os remédios são para pessoas com doenças crônicas, como hipertensão e diabetes.

Será implementado ainda a modalidade de telessaúde para 20 cidades de fronteira, possibilitando atendimento célere de pacientes com especialistas. Para casos mais complexos, o atendimento será em parceria com o Hospital Albert Einstein de São Paulo.

Serviço – O pacotão de investimento será formalizado pelo Governo do Estado na próxima segunda-feira (8) a partir das 16h, no Hospital São Julião em Campo Grande.

Nos siga no Google Notícias