A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

08/12/2012 11:04

Grupo de vereadores deve chegar a 18 e prepara nome para presidência

Fabiano Arruda
Vereadora eleita Luiza Ribeiro fala das articulações do grupo dos 17, que deve aumentar para 18. (Foto: Rodrigo Pazinato)Vereadora eleita Luiza Ribeiro fala das articulações do grupo dos 17, que deve aumentar para 18. (Foto: Rodrigo Pazinato)

O bloco suprapartidário formado por 17 vereadores da Câmara Municipal deve ganhar mais um integrante nos próximos dias. E, com 18 nomes, deve encerrar as adesões.

A informação é da vereadora eleita Luiza Ribeiro, que concedeu entrevista enquanto participava de encontro do seu partido, o PPS, realizado na Câmara Municipal nesta manhã.

Segundo ela, quem pediu para ser inserido ao grupo foi o vereador eleito Ayrton Araújo (PT). Foi a última “solicitação” de interessados em aumentar a formação, que deve mesmo fechar em 18, explicou.

Ela também informou que na segunda-feira (10) o bloco se reúne para definir os reais interessados em ser candidato à presidência do legislativo a partir do ano que vem.

No entanto, Ribeiro disse acreditar que o indicado deve sair no dia 20. Além disso, opinou que o candidato à presidência que nascer de um consenso do grupo tenha que possuir perfil de gestor e que coordene os trabalhos.

Com a iminência de reunir 18 vereadores dos 29 eleitos, o bloco criou uma situação em que passa a ter a eleição nas mãos. A disputa fica entre eles para a indicação do candidato à chefia da Câmara.

Já fazem parte do grupo, além de Luiza Ribeiro (PPS), Grazielle Machado (PR), Flávio Cesar (PTdoB), Carlos Augusto Borges (PSB), Airton Saraiva (DEM), Carla Stephanini (PMDB), Mário Cesar (PMDB), Vanderlei Cabeludo (PMDB), Rose Modesto (PSDB), João Rocha (PSDB), Edson Shimabukuro (PTB), Otávio Trad (PTdoB), Paulo Pedra (PDT), Eduardo Romero (PTdoB), Elizeu Dionizio (PSL) , Alceu Bueno (PSL) e Thais Helena (PT).

Algumas pistas ficaram latentes e serão determinantes na escolha do nome. Boa parte dos parlamentares eleitos prega que o candidato seja um nome novo, que nunca presidiu a Casa, mas que tenha experiência administrativa, o que reduz a lista para dez concorrentes. Além disso, integre um partido que tenha boa transição entre o grupo eleito na base de Edson Giroto (PMDB) e do prefeito eleito Alcides Bernal (PP).



Para mim, nenhum tem o minimo valor.
 
Roberto nunes em 10/12/2012 08:44:57
Que acima de tudo, se preocupe em ajudar o povo. Com o salário absurdo que vão coordenar; quase 450.000,00, por gabinete, é para ficar esperto, porque acho que muita coisa tem que mudar na polçítica, do contrário, anularei meu voto.
 
luiz alves em 08/12/2012 16:34:32
Bom, penso que não está mais em 10 para escolher um, mas num número bem menor. Acho que o Professor João Rocha, atual primeiro secretário, e que tem bom trânsito com todos, além de perfil de liderança, pode ser um bom presidente, principalmente no que se refere a articulações com o prefeito eleito e com os demais vereadores.
Pela matéria acima divulgada, ele preenche todos esses requisitos.

que vença aquele que faça o melhor pela camara e principalmente pela nossa capital.
 
josé antonio da silva em 08/12/2012 11:32:16
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions