A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 15 de Dezembro de 2018

27/01/2010 17:44

Juiz inocenta ex-vereador que cobrou dízimo para o PT

Redação

Sete anos após a denúncia, o juiz em substituição da Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, Nélio Stábile, inocentou o ex-vereador Valcir Miranda Silva (PT) da acusação de reter parte dos salários dos assessores sob a ameaça de exoneração.

Ele acatou o argumento do Silva de que os recursos retidos eram destinados para o pagamento do repasse obrigatório ao PT, uma espécie de dízimo mensal, cobrado de todos os filiados do partido no País. Outra parte do dinheiro era referente a um moai realizado entre os funcionários.

"Ante o exposto,... julgo improcedente esta ação civil pública por improbidade administrativa", destacou Stábile, inocentando o petista da acusação de abuso e influência do cargo de vereador no ano 2000 para reter parte dos rendimentos dos assessores sob a ameaça de exoneração. A sentença de novembro do ano passado está publicada na edição desta quinta-feira do Diário Oficial da Justiça.

A defesa

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions