A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 24 de Agosto de 2017

16/03/2017 12:25

Justiça desbloqueia R$ 16 milhões de Nelsinho e outros 16 em ação sobre Gisa

Ex-prefeito recorreu ano passado e decisão saiu na terça-feira (14)

Mayara Bueno
Ex-prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PSD). (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo).Ex-prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PSD). (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo).

O TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) determinou o desbloqueio de bens no valor de R$ 16,6 milhões do ex-prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho (PTB), do ex-secretário de Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM), e outros 15. A ação se refere ao processo que investiga suposta fraude na execução do sistema Gisa (Gestão de Informação da Saúde).

Em junho de 2016, a Justiça havia determinado o bloqueio. Além desta ação, que foi movida pela Prefeitura de Campo Grande, Nelsinho e Mandetta, além de empresários, respondem ação no MPF (Ministério Público Federal), cuja decisão, em 2015, bloqueou os bens em R$ 32,7 milhões.

A decisão de desbloqueio dos R$ 16,6 milhões foi proferida na terça-feira (14) e acatou o recurso apresentado pela defesa do ex-prefeito. O processo segue em segredo de justiça, conforme afirmou o advogado Rodrigo Marques Moreira, por isso não foi possível o acesso aos detalhes da ação.

Com a função de agendar consultas, entre outros, pela internet, o Gisa foi firmado por meio de projeto entre a Prefeitura de Campo Grande e o Ministério da Saúde e foi assinado em 2008, ainda na gestão do ex-prefeito Nelsinho Trad (PMDB). De lá para cá, o programa que nunca funcionou foi questionado e alvo de ações. Houve relatório da CGU (Controladoria Geral da União), que apontou diversas irregularidades no contrato.

Em janeiro de 2015, então, o Ministério da Saúde rescindiu o contrato e determinou o reembolso de R$ 14,857 milhões, que é o somatório do recurso investido com juros e correções do período. Até então, ficou acordado de o pagamento ocorrer em 60 meses, com parcelas de R$ 240 mil.

A reportagem tentou contato com o ex-prefeito, por telefone, mas as ligações não foram atendidas.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions