A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Agosto de 2017

02/10/2013 16:45

Líder alerta prefeito para risco de isolamento maior com candidato próprio

Kleber Clajus

O líder de Alcides Bernal (PP) na Câmara de Vereadores de Campo Grande, Marcos Alex (PT), alerta para o risco de “isolamento político” do prefeito, caso o Partido Progressista lance um candidato para suceder o governador André Puccinelli (PMDB) em 2014. Atualmente o PT tem como pré-candidato ao cargo o senador Delcídio do Amaral (PT), que apoiou Bernal na campanha para a Prefeitura de Campo Grande.

“Qual o resultado que se propõem para essa eleição? Disputar com o Delcídio”, questiona o Alex. “O Bernal tem que se aliar, obrigatoriamente, com os dois nomes que o apoiaram: Reinaldo Azambuja e Delcídio do Amaral. Se pensar diferente disso ele estará cometendo um grave equívoco político”.

Por outro lado, Alex ressaltou que o prefeito poderia se reunir, semanal ou quinzenalmente, com um “conselho político” formado por Delcídio, o deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB), o presidente regional do PDT, João Leite Schimidt, vereador Zeca do PT e “recuperar” o presidente regional do PPS, Athayde Nery.

“Esses cinco tem que sentar com ele e definir toda a estratégia da administração dele, inclusive, no sentido de tirar [o Bernal] do isolamento político que ele está submetido. Tanto é que toda semana estamos votando Comissão Processante, como se votássemos indicação”, argumenta Alex. “O que os adversários mais querem é o Bernal isolado, afastado das lideranças para se tornar um alvo fácil”.

Alex ressaltou ainda a política hoje exige verdade e que a campanha para eleição do progressista contou com muitos “fiadores que assinaram com ele”.

“O Bernal tem que se colocar e se conscientizar que o papel dele para 2014 é de apoiador, fora daí é aventura. Ou se faz isso ou as coisas continuam desengrenadas”, finalizou o petista.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions