A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Agosto de 2017

30/09/2014 23:57

Líderes fogem de confronto e nanicos protagonizam debate da TV Morena

Ludyney Moura e Eduardo Penedo
Último debate foi marcado pela grande aparição dos candidatos com menor tempo de propaganda eleitoral (Foto: Marcelo Victor) Último debate foi marcado pela grande aparição dos candidatos com menor tempo de propaganda eleitoral (Foto: Marcelo Victor)

O debate realizado pela TV Morena, afiliada regional da TV Globo, o último antes do primeiro turno das eleições gerais deste ano, que acontecem no domingo (5 de outubro), foi marcado pela protagonismo dos candidatos conhecidos como “nanicos”, com pouco tempo de propaganda eleitoral gratuita, já que os líderes nas pesquisas evitaram o confronto durante maior parte do tempo.

Liderando as pesquisas de intenção de voto, o senador Delcídio do Amaral, candidato do PT ao Governo do Estado, foi o alvo principal de seus adversários. Todavia, tanto Reinaldo Azambuja, candidato tucano, e Nelsinho Trad, candidato do PMDB, evitaram o confronto direto, e à exemplo do petista direcionaram boa parte de seus questionamentos a Sidney Melo (PSOL) e Evander Vendramini (PP).

O progressista pouco apresentou de propostas, e aproveitou o longo tempo de exposição na TV para fazer campanha para seu candidato ao Senado, o prefeito cassado da Capital Alcides Bernal, também do PP.

Já Sidnei Melo teve a oportunidade de responder perguntas feitas pelos demais candidatos nos blocos em que o tema e a escolha de quem responderia era livre. O socialista não poupou críticas ao atual governador André Puccinelli (PMDB), e fez questão de ressaltar o que classificou de “aliança” entre PMDB e PT, no âmbito federal, e peemedebistas e tucanos em Mato Grosso do Sul.

Considerações finais - Reinaldo Azambuja agradeceu a oportunidade de mostrar seu plano de governo e disse que faz política com ética e transparência. “Eu agradeço a todos a oportunidade de fazer uma política ética e com transparência. Quero transformar esse estado que tem a pior educação do Centro-Oeste e não tem segurança. Eu quero ter a oportunidade de ser governador e fazer um governo que as prioridades sejam as mesmas que a da população sul-mato-grossense. Eu venho aqui para pedir seu voto. Quero ter a oportunidade de ser governador de Mato Grosso do Sul”, comentou.

Sidney Melo também agradeceu a oportunidade de falar com os eleitores e mostrar o projeto nacional do PSOL “Eu só tenho que agradecer o eleitor, pois esse grupo está no poder a 20 anos. E há 20 anos não fizeram nada. Aqui existe dois grupos um que quer o continuísmo e o outro que é o PSOL”, disse.

Delcído do Amaral destacou o fato de poder conversar com o eleitores e mostrar seu plano de governo e disse que tem um grande sonho de ser o melhor governador que o Estado já teve. “Quero agradecer a TV Morena pela oportunidade e quero falar que tenho um sonho de ser governador. De ser o melhor governador que Mato Grosso do sul já teve. Um governo inovador, moderno”, finalizou.

Nelsinho Trad agradeceu os eleitores e sua vice, pastora Janete Morais (PSB), e disse que juntos conseguiram fazer uma campanha limpa sem entrar em brigas. “Quero agradecer a todos e aminha vice a pastora Janete Moraes que com ela nos defendemos os valores cristãos em defesa da vida e conta o aborto. Eu estou feliz eu entrei limpo nessa campanha e sai limpo. Vim aqui apresentar ideias e propostas. Eu quero ser o governador de Mato Grosso do sul. Eu tenho experiência transformei Campo Grande a virar a metrópole que ela é”, argumentou.

O último a fazer as considerações finais foi o progressista Evander Vendramini que agradeceu a oportunidade de participar do processo político e pediu voto para o candidato ao Senado Alcides Bernal .” Eu só tenho que agradecer por participar desse processo eleitoral. Eu e minha vice queremos fazer uma candidatura de justiça e ética.Nos temos Alcides Bernal que é o único que pode desbancar a candidata de André Puccinelli ao Senado”, finalizou.

Ainda tem o que entregar sobre Michel Temer em delação, diz Funaro
O corretor de valores Lúcio Bolonha Funaro, preso na Papuda, em Brasília, disse nesta quarta (16) que "ainda tem" o que entregar sobre o presidente M...
Sem consenso, Câmara adia votação da reforma política
Sem consenso e diante de muita polêmica, o plenário da Câmara dos Deputados adiou na noite desta quarta-feira (16) a votação do texto-base de parte d...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions