A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Agosto de 2017

06/01/2017 11:21

Mais atrativa, escola em tempo integral combaterá evasão, diz secretária

Paulo Nonato de Souza e Richelieu de Carlo
Secretária de Educação, Maria Cecília da Motta, esta manhã na Governadoria (Foto: Richelieu de Carlo)Secretária de Educação, Maria Cecília da Motta, esta manhã na Governadoria (Foto: Richelieu de Carlo)

A secretária estadual de Educação, Maria Cecília da Motta, disse que o programa de educação em tempo integral do Governo do Estado, o Escola de Autoria, tem todas as condições para resolver ou minimizar um dos grandes problemas do ensino publico não apenas em Mato Grosso do Sul, mas em todo o Brasil, a evasão escolar.

“O maior problema que temos nas escolas do nosso Estado é a evasão, que chega a 25%, e por isso queremos tornar o ensino mais atrativo para os estudantes. Nesse projeto da Escola de Autoria é utilizado a metodologia da problematização, onde o aluno aprende a aprender. É o ensino onde você aprende a aprender, não é mais da forma em que o professor ensina e o aluno tem que aprender”, afirmou a secretária, durante a apresentação da proposta em ato público na manhã desta sexta-feira (6) na Governadoria.

Segundo Maria Cecília da Motta, o projeto está sendo implantado em 12 escolas distribuídas pelos municípios de Campo Grande (8), Dourados (1), Corumbá (1), Maracaju (1) e Naviraí (1) para 4.447 vagas no ensino médio e com uma nova formatação de ensino para proporcionar o desenvolvimento de práticas e vivências a partir de um currículo diferenciado, que estimule o protagonismo e promova autonomia, solidariedade e competência.

“A ideia é estimular o protagonismo juvenil com uma educação pautada no jovem e seu projeto de vida. Vamos ter uma fase comum de disciplina, mas também teremos matérias eletivas em que o aluno vai poder escolher o que deseja estudar”, afirmou a secretária estadual de Educação.

O programa que está sendo implantado este ano em Mato Grosso do Sul segue propostas semelhantes já adotadas por outros estados, como Pernambuco, Goiás e Espírito Santo, mas é o modelo pernambucano que, conforme a secretária Maria Cecília, serve de exemplo para o projeto sul-mato-grossense.

“Estamos seguindo o modelo adotado com sucesso desde 2004 no Estado de Pernambuco. Lá a evasão escolar tinha índices absurdos e depois do projeto o estado chegou ao primeiro lugar no País com os menores índices de evasão”, comentou.

Com o início das aulas programado para o dia 13 de fevereiro, as 12 escolas em tempo integral terão expediente pela manhã e à tarde, o que significa ampliação para nove horas o tempo de permanência dos jovens em sala de aula.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions