A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

12/04/2012 18:03

Mandetta descarta ser vice e diz que prioriza mandato na Câmara Federal

Fabiano Arruda e Wendell Reis
Deputado federal Luiz Henrique Mandetta diz que prefere seguir no enfrentamento a questões que defende na Câmara. (Foto: João Garrigó)Deputado federal Luiz Henrique Mandetta diz que prefere seguir no enfrentamento a questões que defende na Câmara. (Foto: João Garrigó)

O deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM) descartou, nesta quinta-feira, a possibilidade de ser vice em Campo Grande em chapas encabeçadas pelo PMDB ou PSDB, principais interessados.

Ele afirmou a prioridade é seguir como deputado federal. “Os assuntos que me levaram para lá são assuntos que só se discutem lá: saúde, política social. Não vou deixar de fazer o enfrentamento destas questões para ser vice. O que faz o vice?”.

O parlamentar ressalva que só a candidatura de prefeito, dentro do grupo de partidos aliados, faria abrir mão do mandato de deputado federal.

Mandetta também comentou sobre a possibilidade, ventilada nesta quinta, pelo deputado estadual Zé Teixeira (DEM), que exerce o comando do partido em Mato Grosso do Sul, de assumir a presidência da sigla no Estado.

“Nunca achei necessário (assumir a presidência). Sou vice-presidente da Nacional, mas não tenho problemas em assumir, embora não tenha como objetivo”, explicou.

Sobre uma aproximação com PSDB, Mandetta se resumiu a dizer que o DEM deve encontrar o “melhor caminho” na Capital e no interior do Estado, embora admita a ligação ao prefeito Nelsinho Trad (PMDB).

Contraponto - Nesta quinta, o deputado Zé Teixeira defendeu Mandetta como vice na chapa encabeçada pelo deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB).

Segundo Teixeira, outro fato que pesa a favor do PSDB é que os tucanos já procuraram o DEM oficialmente para compor chapa, enquanto pelo PMDB não foi procurado. “E não sou eu que vou procurar o PMDB para oferecer ajuda”, disse.

O deputado estadual ainda garante que vai repassar o comando do partido para Mandetta no dia 30 de junho, o que, segundo ele, é determinação da Executiva Nacional.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions