A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

02/12/2015 12:30

Marcos Alex deve ser novo presidente da Comissão de Ética da Câmara

Antonio Marques
O vereador Marcos Alex deve ser escolhido o novo presidente da Comissão de Ética da Câmara Municipal (Foto: Divulgação/Izaias Medeiros)O vereador Marcos Alex deve ser escolhido o novo presidente da Comissão de Ética da Câmara Municipal (Foto: Divulgação/Izaias Medeiros)

O vereador Marcos Alex (PT), escolhido novo membro para integrar a Comissão de Ética para ocupar o lugar do colega João Rocha (PSDB), eleito para presidência da Câmara Municipal na última sexta-feira, 27, deve ser também o presidente da Comissão.

Na reunião da Comissão, ocorrida na manhã de hoje, João Rocha apresentou o nome do vereador Alex do PT como novo membro, considerando que o PTdoB não teria manifestado interesse em indicar um de seus vereadores. Ao Campo Grande News, o presidente afirmou que, após conversado com os parlamentares do PTdoB, eles teriam concordado com o nome do vereador petista para ser membro da Comissão de Ética.

O vice-presidente, vereador Chiquinho Teles (PSD), que assumiu a presidência da Comissão, interinamente, disse que o colega Alex é um bom nome para compor com eles as atribuições e tem experiência para atuação na Comissão de Ética. “Não tenho interesse em assumir a presidência e se o Alex quiser já tem meu voto”, afirmou.

Outros dois membros da Comissão, Vanderlei da Silva Matos, o Vanderlei Cabeludo (PMDB) e Ayrton Araújo (PT) também declaram apoio ao nome de Marcos Alex para assumir a presidência da Comissão. Eles disseram que ainda nesta semana vão conversar a respeito da definição do novo presidente. “É um ótimo companheiro, centrado e tranquilo para assumir a presidência”, declarou Cabeludo.

Para Ayrton Araújo, que é relator do processo que apura a quebra de decoro dos nove vereadores investigados pela operação Coffee Break, deflagrada em 25 de agosto pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), o colega de partido é um bom nome para ser presidente da Comissão. “Neste momento, Alex é um quadro muito bom. Vamos conversar com os outros membros sobre o assunto, mas ele tem meu voto”, garantiu.

Em relação a possibilidade de Alex do PT assumir a presidência, João Rocha, enquanto presidente da Casa, disse que vai respeitar a decisão dos membros da Comissão de Ética. “Os cinco membros da Comissão tem a liberdade para escolher o presidente. Vou respeitar essa decisão”, declarou.

Para Alex do PT, o vereador deve estar sempre preparado para assumir suas atribuições do cargo, por isso ele aceitou o convite para ser membro da Comissão de Ética. Sobre a possibilidade de ser o presidente, o parlamentar disse que vai depender das conversas que serão feitas nesta semana, mas que se os colegas o indicarem vai aceitar sem problema. “Não podemos apenas aparentar, mas trabalhar com conduta ética”, destacou o parlamentar.

O Campo Grande News só não conseguiu falar com um dos membros da Comissão, o vereador Herculano Borges (SD), que não atendeu as chamadas no celular. Mas com apoio de três dos cinco integrantes, tudo indica que Marcos Alex deva assumir a presidência na próxima semana.

Além do processo que apura a quebra de decoro de nove vereadores investigados na operação Coffee Break, a Comissão deve notificar nesta semana a vereadora Luiza Ribeiro (PPS). Os parlamentares cobram punição da Comissão de Ética pelas declarações, sem provas, ao MPE (Ministério Público Estadual), no âmbito da operação Lama Asfáltica, em que ela disse que os vereadores recebiam “mensalinho” desde a gestão do prefeito Nelson Trad Filho.

Luiza Ribeiro terá 10 dias para apresentar sua defesa após receber a notificação. Porém, no último dia 19, o então presidente da Comissão de Ética João Rocha antecipou que estava descartado o afastamento da vereadora. Entretanto, o processo segue o trâmite normal. Caberá à Comissão de Ética analisar se o depoimento da vereadora Luiza Ribeiro vazado para a imprensa será considerado quebra de decoro e, assim, definir qual a punição, que deve ser uma simples advertência,

Até a próxima sexta-feira, 4, o Gaeco deve concluir o inquérito que investiga os nove vereadores por possível envolvimento em um esquema de compra de votos que cassaram o prefeito Alcides Bernal, em março de 2014. Os membros da Comissão de Ética devem estar aguardando as informações do MPE com ansiedade, pois o trabalho está sendo analisado com base nas investigações e documentos compartilhados com o Ministério Público. Recentemente os vereadores abdicaram de suas testemunhas de defesa, o que deve acelerar a conclusão dos trabalhos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions