A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

19/06/2013 16:25

Mario Cesar diz apoiar protesto e admite suspender contrato do lanche

Zemil Rocha e Jéssica Benitez
Presidente da Câmara, Mario Cesar diz que gasto com lanche veio de outras gestões (Foto: Arquivo)Presidente da Câmara, Mario Cesar diz que gasto com lanche veio de outras gestões (Foto: Arquivo)

O presidente da Câmara de Campo Grande, vereador Mario Cesar (PMDB), afirmou hoje, à imprensa, que é favor dos protestos populares que estão acontecendo no País e sendo organizados para amanhã na Capital. “Acho o protesto legitimo, espero que seja pacifico; é uma maneira de externar vontade do povo. Ganhou repercussão no mundo todo”, afirmou ele.

Sobre o fato de organizadores do protesto na Capital terem afirmado que vão tomar café da manhã de luxo amanhã, com os vereadores, Mario Cesar declarou: “A classe política está desgastada. Qualquer coisa gera protesto. A Casa estará aberta amanhã e ele espera que seja pacifico. “O que queremos é ter 500 pessoas todos os dias nas sessões mesmo. É essa participação que a gente quer”.

Confirmou, porém, que vai reavaliar o contrato de R$ 76 mil a empresa Panificadora Tietê Ltda para o fornecimento de lanches, por nove meses, o que dá um custo de R$ 9 mil por mês. No ano passado, sob a gestão de Paulo Siufi (PMDB), essa despesa era de R$ 3,6 mil mensais com a Panificadora Caramelo. Isso significa que o gasto com o lanchinho foi aumentado em 150%.

“Vamos rever o contrato e há possibilidade de suspensão. Vamos adequar o regimento à realidade da Casa, em todos os sentidos até nos horários. Temos a humildade de ouvir a população. Sempre houve lanche, isso não é desta presidência, já vem de anos”, afirmou Mario Cesar. “Quando se coloca como café da manhã fica pejorativo”, acrescentou o presidente da Câmara.

Mario Cesar criticou ainda o fato de a imprensa ter afirmado que o gasto com o lanche é de R$ 9 mil por mês. “Foi um equívoco por parte da imprensa, que deveria ter mais cuidado com o que veicula”, garantiu o vereador peemedebista. Segundo ele, o contrato total é de até 76 mil, mas o valor mensal varia de mês para mês. “Em abril, por exemplo, foram gastos R$ 6.600 dentro de 22 dias”, argumentou ele. “E não se trata de um café da manhã e sim de um lanche que fica o dia todo disponível ao vereador porque eles trabalham o dia todo por conta das oitivas, CPIs e audiências públicas. Tem vereador que fica o dia todo na Câmara, todos os dias. O valor calculado de forma correta resultaria em R$ 10,30 por dia”, emendou, fazendo o cálculo do lanche por vereador. A Câmara tem 29 vereadores.

Para escolher a Panificadora Tietê Ltda, segundo Mario Cesar, foi realizada carta convite, com a participação de cinco empresas.

 

 

Câmara decide rever valor gasto com a alimentação dos vereadores
Depois de ameaça de protestos amanhã na Câmara Municipal, os vereadores decidiram rediscutir o gasto com alimentação. Em nota divulgada há pouco, o L...
Em dia de protesto,manifestantes querem tomar lanchinho de luxo na Câmara
Os vereadores da Câmara Municipal têm um privilegio que antecede as sessões e eventos legislativos, um lanchinho que custa quase 10 mil ao mês, valor...


a culpa dessa vergonha nacional é do povo que vota em político porque recebeu dinheirinho pelo seu voto, ganhou vale gasolina ou pra garantir o emprego, quero ver essa manifestação nas urnas é nesse momento que os políticos vão aprender a respeitar o povo, a ti respeitar, se a população está sofrendo é por causa de otários que se vendem, vamos usar essa indignação e conscientizar o povo na hora de votar.
 
Vera Elias em 20/06/2013 18:36:32
Um dos que aumentaram os seus próprios salários em 61.9% no começo deste ano, vem falar agora que " apoia " os manifestantes. Fica em casa e quieto que é melhor.
 
Haycson Silver em 20/06/2013 12:48:11
Poderia Também Não Querer Salario...Trabalhar Pelo Amor a Sua Cidade...
Duvido Abaixar o Salario ...
rsrs...
 
Fábio SOuza em 20/06/2013 00:19:46
Eu gostaria de servir um café da manhã de pelos menos R$5.00 para meus filhos,mais infelizmente não consigo.Quanto ser a favor de protesto,claro que todos serão solidários,agora,mais se não houvesse café de grande porte e outros absurdos não precisaria de povo na rua.
 
Marta Alves em 19/06/2013 19:50:44
Uma boa ideia, na hora do lanchinho, vamos convidá-los para comer nas escolas municipais.
Carne verde, arroz com larvas, feijão com larvas e fedendo a barata, pão velho, margarina de 5ª, isso quando tem, leite aguado, suco de pó aguado, chega a dar arrepios só de ver, dá uma olhada nas lixeiras na hora das refeiçoes, até a boca de tanta comida que ninguém consegue come. Enfim um cardápio a altura, afinal, eles são do povo, amigos do povo, eleitos pelo povão,então, tem que comer junto do povão.
 
Maria Lina Rodrigues em 19/06/2013 19:19:12
Eles deveriam tomar café em suas casas e levar lanchinho para comer mais tarde, porque o povo tem de pagar essas despesas, sendo que um trabalhador com o mísero salário não come com sua família esse valor por dia, um absurdo!!! O salário de um vereador dá muito bem para pagar suas próprias despesas. essa conta quem somos nós, chega, basta, agora fica aí o presidente dando uma de bom moço, ah, vai prá lá com essa ladainha, essas promessas vão ser iguais as de campanha, vão ficar só nas promessas e pronto, vamos acordar BRASIL, vamos acordar CAMPO GRANDE, não vamos deixar esses caras fazerem o que bem querem com o poder público, afinal somos nós que sustentamos tudo isso, vamos cobrar investimento na saúde que está doente, vamos pedir educação, segurança... Cadê a merenda escolar, uma inhaca
 
Maria Lina Rodrigues em 19/06/2013 19:10:47
Isto é uma afronta. Se todos somos iguais perante a Lei, como nós povo por muitas vezes nem café temos para fazer, tomamos chá para deixar o leite para as crianças, e mais, pão e leite comprado com o dinheiro do nosso salario, enquanto esta mesa farta é comprada com ajuda de custos tirado das nossas custas. VERGONHA, VERGONHA, VERGONHA... Outra coisa é que quando estendemos nosso expediente, se quisermos comer, temos que comprar para pagar no pagamento ou compramos com moedinhas contadas um salgado e engolimos seco ou muitas vezes ficamos com fome mesmo.
 
Allice Cunha em 19/06/2013 18:01:30
Quando venho para o trabalho, trago meu lanche de casa, comprado com o meu dinheiro.
Os veradores recebem um bom salário inclusive para alimentar-se, entendo que não é um bom gasto o pagamento do "lanche" dos Srs com nossos impostos. Apliquem melhor nossa verba e tragam o "lanche" de suas casas. Quando precisarem ficar "o dia todo", façam uma vaquinha entre Suas Excelências...
 
Carlos Cesar Araújo em 19/06/2013 17:22:53
Os funcionários da Câmara Municipal e das equipes desses vereadores (enormes, caras e desnecessárias) trabalham o dia todo e não partilham do "lanchinho" dos nossos representantes públicos, ficam com fome. Porque a cambada de vereadores de Campo Grande não têm a mesma atitude dos demais trabalhadores da casa e de quase todos do País, que levam o lanche de casa ou mandam buscar na fast-food/padaria??
 
Fabiano Silva em 19/06/2013 17:10:53
Pois é, o discurso muda rápido quando a coisa aperta né?Mas antes tarde do que nunca. Afinal eu não queria estar na pele deles quando o povo chegar lá e questionar toda essa mordomia e valores astronômicos.
 
Marcia França em 19/06/2013 16:54:00
Enquanto isso não paga aluguel!!!!
 
Junior Inacio em 19/06/2013 16:41:27
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions