A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 22 de Abril de 2018

04/01/2018 09:20

Marun responde Comissão de Ética e rebate “troca de apoio” por votos

“Você acha que eu tenho tempo para perder para ficar respondendo?”, disse o ministro

Aline dos Santos
Marun negou condicionar recursos ao apoio para aprovar Reforma da Previdência.  (Foto: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados)Marun negou condicionar recursos ao apoio para aprovar Reforma da Previdência. (Foto: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados)

Alvo de uma representação da Comissão de Ética Pública da Presidência da República, o ministro Carlos Marun (PMDB), que comanda a Secretaria Governo, afirmou que já fez sua reposta, que não condicionou a liberação de recursos a apoio para Reforma da Previdência e que não tempo para perder. “Você acha que eu tenho tempo para perder para ficar respondendo?”, disse ao Estadão.

Em entrevista coletiva em 26 de dezembro, Marun, conforme agências nacionais, disse que governadores interessados em receberem recursos federais deveriam se empenhar na busca de apoio ao Palácio do Planalto para ver aprovada em fevereiro a reforma da Previdência. O ministro, porém, afirma que foi mal interpretado em sua declaração.

No entanto,governadores do Nordeste se insurgiram e enviaram carta com reclamação para o presidente Michel Temer (PMDB). O documento foi assinado por sete dos noves governadores da região. Marun negou condicionar recursos ao apoio.

Na terça-feira (dia 2), o presidente do Fonacate (Fórum Nacional Permanente das Carreiras Típicas de Estado), Rudinei Marques, protocolou uma representação na Comissão de Ética Pública da Presidência da República contra Marun. O ministro tinha prazo de dez dias para enviar resposta.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions