A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

05/12/2011 18:26

Temer se esquiva de assuntos indígenas e diz que 'matéria é de conflito permanente'

Wendell Reis
Representante da OAB entregou um relatório da situação indígena no Estado ao vice-presidente(Foto: João Garrigó)Representante da OAB entregou um relatório da situação indígena no Estado ao vice-presidente(Foto: João Garrigó)

O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), se esquivou de falar sobre questões indígenas durante entrevista relâmpago na tarde desta segunda-feira (5) no Comando Militar do Oeste. A previsão era de que o vice-presidente e o ministro da Defesa, Celso Amorim, chegassem à Capital às 13h30, mas o voo só pousou na Base Aérea de Campo Grande às 15 horas, fazendo com que a agenda acelerasse.

O vice-presidente falou rapidamente sobre a importância da Operação Ágata e ao ser questionado sobre os problemas com conflitos indígenas, declarou que a matéria é de “conflito permanente”. Porém, informou que recebeu uma manifestação e levará ao Governo Federal, afirmando que a União está cuidando da situação com muito cuidado.

A integrante da Comissão de Assuntos Permanentes da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Tatiana Ujacow, entregou um documento ao vice-presidente da República mostrando a situação indígena de Mato Grosso do Sul, cobrando respeito aos povos indígenas e retratando a quantidade de vidas ceifadas, sem que alguém tome providências.

O documento solicita a demarcação das terras para garantir a dignidade dos povos indígenas, cobrando a punição dos acusados de crime contra índios. “Se necessário uma intervenção federal para o fim permanente da violação dos direitos humanos”, informou Tatiana.

Michel Temer e o ministro da Defesa, Celso Amorim, acompanhado de oficiais da Marinha, Exército e Aeronáutica, visitaram o Quartel General do Comando Militar do Oeste nesta segunda-feira para conhecer as atividades e resultados obtidos com a Operação Ágata 3, realizada em conjunto entre as Forças Armadas Brasileiras e outros órgãos federais e estaduais na faixa de fronteira Oeste. A operação tem o objetivo de combater ilícitos transfronteiriços e ambientais.

Governo do Estado investe R$ 9,2 milhões em infraestrutura em Caracol
Caracol vai receber mais de R$ 2,8 milhões em obras a serem executadas pelo Governo do Estado em parceria com a prefeitura e deputados federais e est...
Assembleia vota Orçamento de R$ 14,4 bilhões de 2018 na terça-feira
O Orçamento de R$ 14,4 bilhões do Governo de Mato Grosso do Sul para 2018 passará pela votação em segunda discussão na terça-feira (19) na Assembleia...


A questão dos índios é de calamidade pública, tem que aparecer alguem competente para resolver isso. Todo mundo usa o índio, tiram fotos lindas deles com suas vestes típicas, fazem a maior propaganda em todos os sentidos, com imagens belissimas deles. Mas na hora de cuidar, fica na enrrolação. A criança não tem pai nem mãe, uma vergonha internacional, um derrespeito total , como se não existissem.
 
Edil Godoy em 06/12/2011 12:26:26
Parabéns Tatiana pela coragem na defesa dos indios de MS
 
jose soares gomes em 05/12/2011 11:36:33
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions