A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

28/10/2012 12:33

Mesária some com urna e provoca transtorno em local de votação

Danúbia Burema e Nadyenka Castro
Eleitores reclamaram da demora na espera da urna. (Foto: Rodrigo Pazinato)Eleitores reclamaram da demora na espera da urna. (Foto: Rodrigo Pazinato)

Uma mesária cujo nome não foi divulgado pelo TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) sumiu com a urna eletrônica e provocou transtorno na seção eleitoral 287 da Escola Estadual Brasilina Ferraz Monteiro, no Jardim Leblon, em Campo Grande.

A juíza eleitoral Eliane de Freitas foi quem teve de abrir a seção para os eleitores votarem, após providenciar outra urna até a mesária ser localizada, ainda nesta manhã.

Para os eleitores, a situação provocou transtorno. O funcionário público Sandro Souza Alves, de 32 anos, chegou com a esposa ao local de votação por volta das 8h e contou ter esperado mais de meia hora até a chegada do equipamento. “Só às 9h10 conseguimos votar e ainda assim sem pegar o comprovante”, reclamou.

O motivo é que mesmo com a substituição da urna, faltou o caderno para os eleitores assinarem e receberem o comprovante de votação. Para não aumentar o transtorno, a juíza eleitoral improvisou uma forma de anotar manualmente os dados dos eleitores, com a identificação e número do título até a chegada de um caderno oficial.

Aqueles que não receberam o comprovante terão de procurar o cartório eleitoral ou solicitar pela internet no site do TRE. Após o tumulto, a mesária foi localizada e prestou depoimento à juíza. Conforme a magistrada, o atraso ocorreu devido a um problema pessoal que não será divulgado. Também não foi informado porque a mesária não atendia às ligações de fiscais e funcionários do TRE. Após apresentar sua justificativa e devolver a urna ela foi liberada.

Segundo a juíza eleitoral Eliane de Freitas, o TRE está preparado para imprevistos com as urnas eletrônicas, por isso há equipamentos reserva para substituir os que derem problema nas seções eleitorais.

Falha - Além do “sumiço” da urna eletrônica da escola no Jardim Leblon, outros três equipamentos tiveram de ser substituídos por falhas técnicas: na 53ª zona eleitoral, Escola Municipal Domingos Gonçalves Gomes, no Jardim Colonial; na 35ª zona, Escola Municipal Nazira Anache, no Jardim Anache; e na Escola Municipal Professor Fauze Scaff Gattass Filho, no bairro Nova Campo Grande.



eu ano concordo com o comentario da Angela Mangini em 28/10/2012 17:23:34
que postou logo acima
duvido se fosse com ela este problema se ela pensaria desta forma
com pode ainda neste mundo ter pessoas desqualificada pessoas que so pensa em si mesmo, se a juiza liberou foi por que algo de grave aconteceu
cuidado amiga a julgar alguem sem saber se fosse você pou um membro de sua familia
 
Samuel Oliveira em 28/10/2012 18:05:42
Todos nós temos imprevistos e problemas pessoais. Imprevisto o próprio nome já diz, problemas ninguém quer, se a juiza tomou o depoimento da mesária e a liberou é porque a justificativa foi plausível, Ponto!!!!!
 
Angela Mangini em 28/10/2012 17:23:34
Cadê a polícia para prender essa sujeita? Sumiço, tá... De certo um disco voador abduziu-a com a urna.
 
Cristiano Arruda em 28/10/2012 16:38:41
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions