A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Março de 2019

25/01/2019 14:43

Mesmo sem acordo, Simone mantém candidatura e quer 'passar de fase'

Uma reunião do MDB, prevista para terça-feira (dia 29), deve definir qual será o nome oficial do partido, entre a senadora e Renan Calheiros

Mayara Bueno
Senadora Simone Tebet, do MDB, durante reunião do partido. (Foto: Fernando Antunes/Arquivo).Senadora Simone Tebet, do MDB, durante reunião do partido. (Foto: Fernando Antunes/Arquivo).

“O desafio é passar de fase”, afirmou a senadora Simone Tebet (MDB-MS) que costura candidatura à presidência do Senado. Com apoio de parlamentares de outros partidos, o desafio é conseguir angariar respaldo dos senadores de sua legenda e vencer Renan Calheiros (MDB-AL), também candidato, na disputa interna.

Uma reunião prevista para terça-feira (dia 29), entre os parlamentares do MDB, deve definir quanto ao nome oficial do partido na disputa pela presidência.

“Assim como em jogo, o difícil é passar de fase. Dois candidatos já abriram mão, que são o major Olímpio e Tássio Jerenssati, do PSDB”. Sobre apoios dentro da própria bancada, Simone não entrou em detalhes, mas afirmou que o senador eleito Márcio Bittar, também do MDB, já declarou apoio.

Segundo coluna Expresso, da Revista Época, Jeressanti, que é o candidato dos tucanos ao maior cargo do Congresso, afirmou que estaria disposto a abrir mão do pleito, se a candidata for a senadora sul-mato-grossense. Do PSL de São Paulo, o senador eleito Major Olímpio também afirmou que desistiria da candidatura por Simone.

Outro apoio citado pela parlamentar é do senador eleito Jarbas Vasconcelos (MDB-CE), que, de acordo com o Correio Braziliense, interrompeu as férias para entrar na campanha de Simone Tebet dentro e fora do partido.

Mesmo com a disputa interna com Renan Calheiros, a senadora afirmou, anteriormente, que não descarta o lançamento de seu nome de forma avulsa – ou seja, com ou sem o aval da maioria de seus colegas. Hoje, Simone afirmou que a possibilidade deve ser analisa em momento posterior à reunião de terça-feira.

Mais uma vez, Simone defendeu que o MDB precisa voltar às origens e também conseguir a presidência do Senado, já que é o partido detentor da maior bancada – 12 dos 81 senadores. Renan já comandou a Casa de Leis por cinco anos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions