A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

31/10/2013 13:45

Mochi diz que após reunião na Agepan, taxistas não serão multados nas estradas

Leonardo Rocha
Deputado destacou acordo entre taxistas e Agepan sobre viagens intermunicipais (Foto: Divulgação)Deputado destacou acordo entre taxistas e Agepan sobre viagens intermunicipais (Foto: Divulgação)

O deputado estadual Junior Mochi (PMDB) anunciou hoje que após reunião com representantes de taxistas e o diretor-presidente Agepan (Agencia Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Mato Grosso do Sul), Youssiff Domingos, ficou decidido que os profissionais não serão multados em viagens intermunicipais, apenas notificados e obrigados a explicar o motivo da viagem.

“Tivemos uma reunião com 200 taxistas que pediram mudanças no decreto que proíbe esta locomoção entre os municípios, já que estavam pagando multas de até R$ 1,8 mil, pois a atividade era considerada proibida”, destacou Mochi.

O peemedebista que teve a companhia dos colegas Laerte Tetila (PT) e Cabo Almi (PT) que se reuniram com Youssif e ficou resolvido que se abrirá algumas exceções com as devidas justificativas.

“Agora eles serão notificados para se explicarem, esta viagem não pode ser algo rotineiro e quando voltar ao seu município de origem, o taxista poderá voltar sozinho ou com o mesmo passageiro, assim como em casos de urgência e emergências, como saúde e até turismo”, destacou ele.

Mochi explicou que até o dia 14 de novembro a classe poderá fazer sugestões ao decreto 13.165 que regula a atividade. “A Agepan está aberta ao diálogo, para que se chega à melhor alternativa”.

O deputado destacou que este entendimento entre as partes é a melhor solução, já que se não houvesse diálogo, estas mudanças só poderiam ocorrer na produção de um projeto de lei ou entrando com uma ação na justiça.



E quando eles andam a 80 km/h na Duque de Caxias ? pode multar ?
 
claudio fernandes em 31/10/2013 19:31:22
então valdir,eu era taxista até me multarem duas vezes num total de 3.460 reais tive que vender meu carro para pagar as multas,e fui saber o porque disso,é assombroso,pois na justiça quem manda é a política,meu processo tá parado desde abril de 2012 juizes tem medo de deferir meu mandado de segurança porque se trata de um processo contra uma secretaria de governo,mas esse sadam russem do ms ainda vai a forca também.
 
claudinei ferreira em 31/10/2013 19:04:15
Um ABSURDO, totalmente inexplicável, viagem intermunicipal de taxi ser proibido. Vai fazer este tipo de viagem como então? Um tempo atras tivemos um acidente de carro na estrada (SP 300) um pouco depois de Três Lagoas. Ai a seguradora mandou um guincho para levar o carro, mas como não tinha como colocar os passageiros na cabina do guincho, mandou um taxi também, que nós levou para casa (Campo Grande). E isso seria crime? Totalmente sem sentido. Era 6 da tarde e o transtorno seria imenso caso a decisão seria de nos levar para Tres Lagoas, para esperar na rodoviaria (com toda a bagagem) ate ter um onibus para Campo Grande. Horas, é para o viajante decidir como quer fazer a viagem, de avião, onibus, carro ou taxi. O governo não deve interferir nisso, agora quero saber PORQUE é proibido!
 
Marcos da Silva em 31/10/2013 17:39:21
Saudades do ex-deputado Youssif. Grande liderança que faz falta n o mundo político estadual tão carente de pessoas preparadas. Sucesso em seu trabalho!
 
Francisco Rodrigues de Oliveira em 31/10/2013 15:02:28
É uma grande palhaçada esta lei que proibe os taxistas de transitarem por outros municipios diferentes de onde está licenciado.
Se por qualquer razão, um passageiro quer fazer uma viagem de taxi para outro municipio, se ele tem condições de pagar o valor combinado, o que é que tem de errado nisto ?
Existem leis que já nascem inóquas e desnecessárias.
Os nossos legisladores precisam fazer um limpa nas leis consideradas absurdas.
 
VALDIR VILLA NOVA em 31/10/2013 14:42:35
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions