A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

22/08/2009 11:06

Moka apela para que Valter Pereira fique no PMDB

Redação

Após o senador Valter Pereira ter ameaçado deixar o PMDB por causa da disputa interna pela candidatura ao cargo majoritário em 2010, o presidente regional do partido, deputado federal Waldemir Moka, fez um apelo, em entrevista, para que o congressista permaneça na legenda. A declaração de Moka foi feita neste sábado, no Grand Mere Buffet, onde acontece a posse da diretoria da Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul).

"O apelo que eu faria é para que o senador não deixasse o PMDB. Que a disputa fosse aceita de forma legitima, com muito respeito. Mas qualquer decisão que ele tomar, eu respeito em nome da nossa amizade de 30 anos, mas eu só vou acreditar nisso quando ele anunciar, do contrário, vou ficar achando que ele vai ficar com a gente", afirmou.

Moka e Valter Pereira querem disputar uma das duas vagas de senador na chapa encabeçada pelo governador André Puccinelli. Outros possíveis candidatos são os prefeitos Nelson Trad Filho (Campo Grande) e Simone Tebet (Três Lagoas). A outra vaga ao Senado na chapa, a princípio, está reservada aos partidos aliados.

Nesta semana, Moka recebeu inúmeras manifestações de apoio ao desejo dele de virar senador. Hoje ele disse que gostaria que a decisão do candidato do PMDB ao Senado fosse rápida.

O presidente regional do PMDB reafirmou ainda que considera improvável uma aliança com o PT em Mato Grosso do Sul. "Não gosto de excluir essa possibilidade, mas continuo achando muito difícil", disse. Os partidos são aliados no cenário nacional, mas adversários no Estado.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions