A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

26/07/2013 16:38

MS é um dos primeiros em que Rede de Marina pede registro no TRE

Zemil Rocha
Neide Herrero com pedido de registro da Rede entregue hoje no TRE/MS (Foto: Divulgação)Neide Herrero com pedido de registro da Rede entregue hoje no TRE/MS (Foto: Divulgação)

A Rede Sustentabilidade, partido que a ex-senador Marina Silva trabalha para formalizar, já superou as assinaturas necessárias em Mato Grosso do Sul, que corresponde ao mínimo de 1% do eleitorado, e oficializou hoje o pedido de registro no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). “Pela legislação é necessário assinatura de 1% dos eleitores em nove Estados. Em Mato Grosso do Sul precisaríamos de 1.390, mas conseguimos 3.500 assinaturas”, comemorou Neide Herrero de Cavalho, que presidirá a Executiva Regional da Rede, composta de dez integrantes.

Segundo Neide, as 3.500 assinaturas já estão certificadas, mas há mais 2.000 nos cartórios eleitorais esperando por esse procedimento, que consiste na conferência de nomes e assinaturas de eleitores. “Nesse processo de certificação tivemos cerca de 40% perdas. Tem de assinar como está no título eleitoral e muitas vezes não bate e a gente perde. Tem vez que a letra é ilegível e isso causa muita perda”, explicou a dirigente.

As assinaturas pela constituição do novo partido foram conquistadas em cerca de 12 municípios de Mato Grosso do Sul, entre os quais Campo Grande, Dourados, Três Lagoas, Ponta Porã, Aquidauana, Nova Andradina, Corumbá e Ladário, conforme Neide de Carvalho. “A nível nacional 820 mil assinaturas já foram coletadas, muito mais do que será o necessário, 490 mil”, informou ela.

Mato Grosso do Sul teria sido um dos primeiros estados a conseguir a certificação das assinaturas mínimas para criação do partido Rede Sustentabilidade. Além de MS, já conseguiram a certificação mínima mais 12 Estados: AC, AM, AP, DF, PI, PR, RJ, RO, RS, SC, SE e SP. A exigência legal é que nove Estados constituam Executivas Regional para poder, depois disso, requerer o registro nacional no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A futura presidente regional da Rede Sustentabilidade, Neide Herrero de Carvalho, é gerante comercial em Campo Grande. Ela foi candidata a vereadores no ano passado pelo PDT, mas garante que apenas para ter experiência. “Eu já estava ingressando no movimento Nova Política, da Marina Silva, em 2009”, explicou.

Indagada se o Rede Sustentabilidade terá candidato a governador em Mato Grosso do Sul, Neide de Carvalho disse que ainda é cedo para falar desse assunto. “Eleição do ano que vem vamos deixar para discutir depois. Primeiro estamos correndo atrás de certificação, que depende da agilidade dos cartórios eleitorais”, afirmou ela, informando que a intenção do novo partido é concluir a etapa do registro até meados de setembro de 2013.

 

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions