A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 20 de Outubro de 2018

28/09/2018 20:03

Novo Datafolha aponta Bolsonaro com 28% e Haddad em segundo com 22%

Pesquisa coloca candidatos do PSL e do PT em eventual segundo turno nas eleições deste ano

Humberto Marques e Adriano Fernandes
Bolsonaro, que segue internado, durante entrevista a José Luiz Datena veiculada nesta sexta-feira; presidenciável segue na liderança em pesquisa do Datafolha. (Foto: Band/Reprodução)Bolsonaro, que segue internado, durante entrevista a José Luiz Datena veiculada nesta sexta-feira; presidenciável segue na liderança em pesquisa do Datafolha. (Foto: Band/Reprodução)

Nova rodada de pesquisa do Datafolha divulgada nesta sexta-feira (28), a nove dias do primeiro turno das eleições deste ano, aponta que houve redução da distância entre os presidenciáveis Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). Caso as eleições fossem hoje, ambos disputariam o segundo turno em 28 de outubro –simulação do instituto para a disputa entre ambos apontou vitória do petista.

Bolsonaro –que segue fora da campanha e internado no hospital Albert Einstein, em São Paulo, após sofrer um atentado– apareceu no levantamento com 28% das intenções de voto, mesmo índice da pesquisa anterior, divulgada em 18 de setembro e que conferiu ao candidato do PSL também 28% das intenções de voto. Naquela pesquisa, o Datafolha ouviu 8,6 mil pessoas em todo o país e confirmou ascensão do líder das pesquisas –que havia saído de 24% para 26% nos levantamentos anteriores.

Haddad, por sua vez, subiu de 16% para 22% das intenções de voto. O índice atual confirma a ascensão do petista, que saiu de 9% em 10 de setembro para 13% no dia 14 do mesmo mês. Ele foi confirmado na disputa em substituição ao ex-presidente Lula.

Ciro Gomes (PDT), que era o segundo colocado nas pesquisas até a evolução de Haddad, registrou 11 % da preferência dos eleitores entrevistados. Nos três últimos levantamentos do Datafolha, ele aparecia com 13%.

Geraldo Alckmin (PSDB) teve 10% das citações sobre em que candidato os entrevistados vão votar. Na pesquisa anterior, tinha 9% –e 10% na anterior. Já Marina Silva (Rede) aparece com 5 %, depois de figurar com 7%, 8% e 11%. Álvaro Dias (Podemos) chegou a 2%, depois de marcar 3% na pesquisa anterior.

Henrique Meirelles (MDB) marcou 2%, depois de chegar a 3% na pesquisa anterior, mesma pontuação que João Amoêdo havia registrado –agora, o candidato do Novo manteve os 3% da preferência dos eleitores.

Cabo Daciolo (Patriota) tem 1% da intenções. Na anterior, ele não pontuou. Guilherme Boulos (Psol), que marcou 1% na pesquisa anterior, agora tem 1%. Vera Lúcia (PSTU), que também tinha, 1%, figurou com 1%. João Goular Filho (PPL) e Eymael (DC) novamente não pontuaram, mesmo resultado do Datafolha de sexta-feira.

Os votos brancos e nulos totalizaram 10% na pesquisa divulgada nesta quarta, enquanto 5% optaram por não responder. No Datafolha anterior, os índices eram de 12% e 5%, respectivamente.

Em segundo lugar, Haddad disputaria o segundo turno contra Bolsonaro, conforme números da pesquisa. (Foto: João Paulo Gonçalves/Arquivo)Em segundo lugar, Haddad disputaria o segundo turno contra Bolsonaro, conforme números da pesquisa. (Foto: João Paulo Gonçalves/Arquivo)

Segundo turno – O Datafolha fez novamente simulações de segundo turno envolvendo os cinco primeiros colocados na pesquisa de intenção de voto. Os resultados dos confrontos foram:

Ciro 42% x 36% Alckmin (branco/nulo: 19%; não sabe: 3%)
Alckmin 45% x 38% Bolsonaro (branco/nulo: 16%; não sabe: 2%)
Ciro 48% x 38% Bolsonaro (branco/nulo: 12%; não sabe: 2%)
Haddad 39% x 39% Alckmin (branco/nulo: 19%; não sabe: 3%)
Haddad 45% x 39% Bolsonaro (branco/nulo: 13%; não sabe: 2%)
Ciro 41% x 35% Haddad (branco/nulo: 19%; não sabe: 3%)

Rejeição – O Datafolha voltou a consultar os entrevistados sobre em que candidato não votariam de forma alguma. Bolsonaro seguiu na liderança desse quesito, com 46% rejeitando depositar seu voto no concorrente do PSL. O índice era de 43% no levantamento anterior, e de 44% no seguinte.

Marina atingiu 28% (contra 32% no levantamento da última pesquisa) e Haddad registrou rejeição de 32% (contra 29% no outro Datafolha). A rejeição a Alckmin foi de 24% (chegou a 24%enquanto a de Ciro Gomes chegou a 21% (era de 22%).

Vera Lúcia tinha rejeição de 19% e, agora, chegou a 18%. Para Daciolo, o índice atual é de 17%, ante 19% na pesquisa anterior. Eymael tinha 17% e agora figura com 17% novamente; Boulos tem 17% e antes aparecia com 18%; enquanto Meirelles atingiu 16%, frente aos 17% anteriores. Álvaro Dias tinha rejeição de 15%. Agora, o percentual se manteve em 15%.

A rejeição de Goulart Filho é de 14%, contra 15% na anterior; e João Amoêdo, que tinha 15%, agora teve 14%. Entre os entrevistados, 4% informaram rejeitar a todos os candidatos, enquanto 2% votariam em qualquer um deles. Já 4% não responderam.

O Datafolha realizou a pesquisa entre os dias 26,17 e 28 de setembro, ouvindo 9 mil eleitores em 343 cidades brasileiras. A margem de erro é de 2% pontos percentuais para mais ou para menos, com um nível de confiança de 95%. A pesquisa foi contratada pela TV Glo e Jornal Folha de São Peulo e registrada no TSE (Tribunal Regional Eleitoral) com o número BR-08687/2018.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions