A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

24/11/2015 19:10

Novo presidente da Câmara deve ser eleito dia 1º e João Rocha tenta consenso

Flávio Paes
João Rocha vem articulando candidatura desde o afastamento de Mario Cesar no final de agosto (Foto:Arquivo)João Rocha vem articulando candidatura desde o afastamento de Mario Cesar no final de agosto (Foto:Arquivo)

Com a renúncia do vereador Mário Cesar, que deve formalizada em documento a ser lido na próxima sessão ordinária programada para quinta-feira (amanhã está prevista uma audiência pública), o novo presidente da Câmara Municipal de Campo Grande deve ser eleito na próxima terça-feira,dia 1º de dezembro.O vereador João Rocha (PSDB), vem articulando sua candidatura desde o afastamento do presidente no final de agosto, por decisão da Justiça e tenta ser o candidato de consenso, embora haja outra corrente favorável ao nome do vice-presidente, atual presidente em exercício, Flávio Cesar.

“Este (a eleição de João Rocha) o caminho mais viável , mas vamos avaliar o quadro e ver qual a solução que ajude o fortalecimento da Casa, o nome do Flávio tem que ser considerado”, admite o vereador Airton Saraiva, veterano de vários mandatos. Ele se recupera em casa de uma cirurgia, mas amanhã pretende voltar a participar das conversações. A tendência é buscar o consenso é evitar a disputa que poderia criar um ambiente para o prefeito Alcides Bernal tentar interferir no processo de escolha.

Em favor de João Rocha, que integrou a base de Bernal na primeira gestão do prefeito e por algum tempo foi líder do prefeito afastado Gilmar Olarte, o fato de ser do partido do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), poderia atrair o apoio dos vereadores de partido da base de apoio da administração estadual, como PPS (de Luiza Ribeiro); Solidariedade (Herculano Borges).

Além de eleger o novo presidente, os vereadores esperam a publicação do acórdão da decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que cassou três vereadores para eleger o novo 2º vice-presidente (que substituirá Thais Helena); o 1º-secretário (no lugar de Delei Pinheiro) e o 3º vice-presidente, cargo que Paulo Pedra ocupava até ser nomeado secretário de Governo.

Marun ainda quer votar relatório da JBS antes de posse no ministério
Na véspera de ser empossado como ministro da Secretaria de Governo, o deputado Carlos Marun (PMDB-MS), relator da Comissão Parlamentar Mista de Inqué...
Senado aprova R$ 1,9 bi a estados para compensar desoneração de exportações
Após suspender a sessão do Congresso Nacional, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), retomou os trabalhos do plenário da Casa com o obj...
Temer discutirá data de votação da reforma da Previdência nesta quinta
O anúncio do líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), de que a votação da proposta de reforma da Previdência ficará para fevereiro causou r...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions