ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, SÁBADO  17    CAMPO GRANDE 27º

Política

Odilon pede afastamento da Justiça para ser candidato nestas eleições

Por Josemil Arruda | 24/01/2014 19:21
Juiz Odilon disse que já recebeu convites para ser candidato a governador e a vice (Foto: arquivo)
Juiz Odilon disse que já recebeu convites para ser candidato a governador e a vice (Foto: arquivo)

O juiz federal Odilon de Oliveira já pediu afastamento da Justiça e deve mesmo ser candidato nas eleições deste ano. “Eu pedi o afastamento e 90% de chance de eu ir para a esfera política”, informou o magistrado, que tem 27 anos de atuação na Justiça Federal e outros quatro, do início da carreira, na Justiça Estadual.

Apesar de ter feito o pedido, Odilon informa que a tramitação é um pouco lenta e a efetividade do afastamento só acontecerá daqui a cerca de dois meses. “Deve sair em março”, apontou Odilon de Oliveira, uma das mais destacadas figuras jurídicas de Mato Grosso do Sul, que obteve fama nacional por reportagens sobre sua vida sob a escolta da Polícia Federal, que o protege dia e noite contra possíveis atentados ordenados por líderes de organizações criminosas condenado por ele.

Odilon de Oliveira confessou, nesta sexta-feira (24), que já recebeu convites de vários partidos, inclusive do PDT, para ser candidato a governador neste ano de 2014. “Tem um outro partido grande que me convidou, mas eu não posso citar”, declarou ao Campo Grande News.

Também já teria recebido convite para ser candidato a vice-governador na chapa encabeçada pelo senador Delcídio do Amaral. “Recebi convite para ser vice do Delcídio e depois secretário de Segurança Pública”, revelou.

Embora o assédio dos partidos seja intenso e dos mais variados matizes, o juiz federal garante que já tem uma preferência. “Já tenho uma tendência mais forte, mas não posso me manifestar agora, porque ainda sou juiz federal e o Estatuto da Magistratura não permite”, declarou o magistrado.

Indagado sobre qual a sua linha ideológica, o juiz disse que é de centro. “Vamos supor que os polos sejam PMDB de um lado e o PT de outro, eu fico no meio. Sou de centro”, respondeu ele.

Vaga legislativa – Em que pese os convites para disputar o governo do Estado e a vaga de vice-governador, o juiz Odilon de Oliveira tem maior afinidade com a atuação legislativa. “Para mim, o melhor seria disputar vaga para o Senado ou a Câmara Federal”, afirmou.

A atividade legislativa, segundo ele, tem muita afinidade com a judicial. “Juiz tem de conhecer leis, a anatomia das leis e obviamente tem responsabilidades em resolver problemas da sociedade, conflitos entre as pessoas e com o Estado”, asseverou, acrescentando que o parlamentar exerce um papel semelhante.

Seja qual for a opção do juiz Odilon de Oliveira, ele tem prazo para se definir, que não pode extrapolar seis meses antes das eleições. “Tenho até 5 de abril para decidir”, informou.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário