A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Agosto de 2017

05/04/2014 08:58

Olarte entra com 1ª ação como prefeito, ganha liminar, mas réus se escondem

Josemil Arruda
Olarte pede indenização nessa ação judicial (Foto: arquivo)Olarte pede indenização nessa ação judicial (Foto: arquivo)

O prefeito Gilmar Olarte ingressou com sua primeira ação judicial, como chefe do Executivo de Campo Grande, para que seja determinada ao Portal I9, Facebook Serviços On Line do Brasil Ltda e Google Brasil Internet Ltda a retirada do ar do vídeo intitulado “Golpe contra Alcides Bernal”, o qual considerou criminoso e ofensivo à sua moral. A ação de indenização, com pedido liminar para retirada do vídeo do ar, está tramitando na 15ª Vara Cível de Campo Grande.

Ao juiz, Olarte pediu e obteve o deferimento de que seja retirado do ar o vídeo no prazo de 24 horas sob pena de multa de R$ 2 mil por dia de atraso. “A imprensa tem o dever de publicar exclusivamente fatos que sejam verídicos, não podendo jogar na lama nomes de pessoas diversas sem comprovação da veracidade dos fatos”, fundamentou o juiz plantonista Luiz Cláudio Bonassini da Silva, ao conceder o pedido de liminar. No julgamento do mérito do processo, o prefeito reivindica o pagamento de indenização, cujo valor deixa ao arbítrio do magistrado.

Segundo Gilmar Olarte, “de forma irresponsável, criminosa e ilegal”, o site requerido Portal I9 passou a divulgar e reproduzir via Facebook e Google “vídeo com gravação montada, mentirosa, caluniosa, difamatória e injuriosa, intitulada como ‘Golpe contra Alcides Bernal’, ofendendo não só a respeitabilidade, honra e moral do autor e demais ocupantes do Executivo, com o cunho de lhes atribuir imagem de homens golpistas, desonestos, corruptos, criminosos e de mau caráter, como também às demais pessoas mencionadas no vídeo, inclusive atentando contra magistrados e filhos de magistrados, como se o nosso Judiciário fosse palco de conchavos e atos ilícitos”.

Postadores somem – Com o sumiço dos responsáveis pelo vídeo, já que têm sido infrutíferas as tentativas de citação dos requeridos, o advogado do prefeito, Heitor Miranda Guimarães, solicitou ao juiz da causa que oficie “em caráter de urgência” ao Google e ao nic.br (núcleo de informação e coordenação do Ponto BR), Na Av. Das Nações Unidas, em São Paulo (SP), ou via por via eletrônica para: doc@registro.br a fim de que a liminar para retirada das postagens seja cumprida.

Nem mesmo através de citação com hora certa foi possível encontra as pessoas que seriam responsáveis pelo Portal I9.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions