A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Agosto de 2017

09/09/2014 17:06

Olarte vai fazer triagem para separar “joio do trigo” na entrega de casa

Eduardo Penedo e Kleber Klaus

O prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP) fará uma triagem de pessoas para que aproveitadores e pessoas ligadas a grupos políticos não sejam contemplados com casa da Ehma(Agência Municipal de Habitação de Campo Grande).” Estamos buscando forma de atender um grupo de pessoas que não são aproveitadoras, não são invasores e nem de grupos políticos. Vamos fazer uma triagem para atender e alojar essas pessoas. Não vamos aceitar que as pessoas estimuladas por grupos políticos invadam áreas e fique por isso mesmo. Vamos aplicar a lei. Isso é e um problema antigo e precisamos fazer a recolocação e separar o joia do trigo” , explica o pepista na manhã desta terça-feira(9)durante a reinauguração do Sesc unidade Lageado.

Ontem(8), moradores da favela Cidade de Deus, no bairro Dom Antônio Barbosa, fecharam a BR-262 e, em seguida, rumaram para o Paço Municipal, chegando a fechar a Avenida Afonso Pena.

Olarte explicou que Alcides Bernal (PP), prefeito cassado, entrou com pedido de reintegração de posse em 8 de janeiro do ano passado. Em seguida, a Enersul, atual Energisa, também pediu o despejo com base no risco aos moradores e a questão econômica pelos furtos de energia.

Conforme o prefeito, a procuradoria jurídica do município entrou com procedimento hoje para que não tenha reintegração de posse. Um processo tramita na 2ª Vara de Fazenda Pública e de Registros Públicos. No dia 3 de setembro, o juiz Ricardo Galbiati determinou a expedição do mandado de reintegração de posse, autorizado, em havendo necessidade, o uso de reforço policial.” Estamos empenhados em atender aqueles que tem condições de tira uma casa da Ehma via Caixa Econômica Federal para fazermos encaminhamento dentro da lei nos estamos buscando forma de atender e acho que já conseguimos atender. Constamos que 50% dos barracos estão vazios . Tem muita gente boa. Nesse caso vamos atender a população com ações sociais e aqueles que s]ão invasores, incitadores e até aqueles que não ligados a grupos políticos para criar o problema não serão atendidos e vamos aplicar a lei”, comenta.
O prefeito explicou cerca de 200 a 300 famílias vivem no local e não como foi divulgado anteriormente que eram 800 famílias. “ Isso é surreal. Eles tiram essa informação com base das casa prontas que tem no local”, finaliza.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions