A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

07/06/2011 17:30

Palocci pede demissão e ex-secretária de MS é cotada para vaga

Ângela Kempfer
Gleisi Hoffmann (PT-PR), que já foi secretária de Gestão Pública em Mato Grosso do Sul. (Divulgação)Gleisi Hoffmann (PT-PR), que já foi secretária de Gestão Pública em Mato Grosso do Sul. (Divulgação)

O ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, formalizou na tarde de hoje demissão do cargo, depois de denúncias de que ele teve patrimônio aumentado em 20 vezes entre quatro anos.

A imprensa nacional aponta como substituta a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), que já foi secretária de Gestão Pública em Mato Grosso do Sul, durante o governo Zeca do PT. O convite deve ser feito ainda hoje.

Gleisi tem 45 anos está no primeiro mandato como senadora e é mulher do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, que era um dos cotados para assumir o cargo.

A saída de Palocci foi comunicada por meio de uma nota divulgada pela Casa Civil, depois de seis meses no cargo na presidência de Dilma Rousseff.

A nota é bem curta: "O ministro Antonio Palocci entregou, nesta tarde, carta à presidenta Dilma Rousseff, solicitando o seu afastamento do governo. O ministro considera que a robusta manifestação do Procurador Geral da República confirma a legalidade e a retidão de suas atividades profissionais no período recente, bem como a inexistência de qualquer fundamento, ainda que mínimo, nas alegações apresentadas sobre sua conduta. Considera, entretanto, que a continuidade do embate político poderia prejudicar suas atribuições no governo. Diante disso, preferiu solicitar seu afastamento."

Ontem, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, decidiu arquivar todas as representações, que pediam abertura de inquérito contra Palocci

Reportagem do jornal “Folha de S.Paulo”, há um mês, denunciava que Palocci teria recebido R$ 20 milhões somente em 2010, por meio da Projeto, empresa da qual é proprietário e que prestava serviços de consultoria a empresas.

Segundo o ministro, ele firmou contratos entre 2006 e 2010 com empresas que consideraram “útil” a experiência dele como ministro da Fazenda entre janeiro de 2003 e março de 2006, durante o governo Luiz Inácio Lula da Silva.

É a segunda vez que Palocci é afastado do governo depois de se envolver em crises políticas. Em 2006, ele deixou o cargo de ministro da Fazenda do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ,após o escândalo da quebra do sigilo bancário do caseiro Francenildo dos Santos Costa. (Informações do site Terra).



parabens ministro saiu de cabeça erguida, pior é em ms que roubam na cara dura e ninguem faz nada infelismente a oposição quer o pior para Brasil mesmo, e tem inveja dos ministro da presidenta Dilma. Saiii olho gordo tucano!!!
 
rogério torres em 07/06/2011 06:33:38
"É a segunda vez que Palocci é afastado do governo depois de se envolver em crises políticas."
Pois é, aconteceu em 2006... acontece agora... até quando vamos continuar deixando este tipo de gente no poder??
 
Cristiane Gregório em 07/06/2011 06:13:23
É pra acabar. Sai Palocci e entra Gleisi Hoffman. Essa passou por aqui, não deixou saudade, mas deixou uma herança maldita de processos da época em que era secretaria aqui. Aonde vamos parar......
 
André Cabreira em 07/06/2011 06:01:42
Até que enfim. Mas fica aqui uma pergunta. Até quando iremos aceitar os desmandos destes que elegemos como nossos representantes e estão a fazer tanta calhordice no poder público? Existe um "endeusamento" destes que deveriam ser os maiores servidores de todos e acabamos por pedir um monte de favores particulares, na maioria das vezes. Ninguém consegue tanto em tão pouco tempo se não for por muita sorte ou por muita habilidade. Entenda-se habilidade por todo o tipo de meio para conseguir tal intento.

Acredite... não foi a primeira vez e não será a última enquanto não tomarmos novamente a vergonha que é esse governo (não estou falando de Dilma ou quem quer que seja) falo dos desnecessários Deputados e Senadores em quantidade tal que sua manutenção é superior ao PIB de muitas cidades nossas.

Chega!
 
DIOGENES AUGUSTO DUARTE em 07/06/2011 06:01:28
um grande Favor que fizestes Seu Ministro sair, digo uma obrigação sair, pois não mereces, seria uma vergonha para nós brasileiros continuar vendo-o la no bem bom, o povo não é bobo não, essa dinherama toda que faturaste com sua empresa a tal projeto (projeto sangue suga nas costa do povo né.......) dúvido se não foi tráfico de influência seu ministro, ........pasme....a cara de pau..... !!
saiu tarde !!!!!
 
Rogério R. de Souza em 07/06/2011 05:42:32
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions